Restos de poesia é o título do novo livro de Flávia Alvim

WhatsApp Pinterest LinkedIn +
Rafael Jasovich* 

Flávia Alvim de Carvalho, minha amiga, (vale a ressalva) publicou uma coletânea de poesias escritas quando adolescente (dos 11 aos 14 anos).

A poesia é um texto onde o autor expressa diretamente sentimentos e visões pessoais.

Acho que fui o primeiro a comprar o livro editado pela Amazon. Demorou a chegar, eu, ansioso, queria ler e me deliciar com as palavras que a Flavia utiliza como mestra.

Li de uma sentada só e quando terminei percebi que tinha olhado a alma de minha amiga. A poesia se escreve com a alma desnuda de preconceitos e com sentimentos a flor da pele.

Poesia se lê com a alma, se recita em voz alta para sentir o sabor das palavras, que no caso são usadas com maestria de uma adolescente olhando o mundo.

Percebi nelas a semente da mulher que hoje é a Flávia que conheço e com certeza vocês também gostarão de conhecer.

A pureza cristalina já embalava o amor a natureza, a percepção de um mundo que precisava ser mudado e o amor aos semelhantes, família, amigos e a natureza como um todo inseparável.

Leiam, se deliciem e tenho certeza que no fim sentiram e talvez até chorem.

Para terminar vou transcrever um dos tantos parágrafos que me levaram a encher os olhos de água.

¨Esta demora

Não é o acaso, Deus não é maus tratos.

Não sou eu, somos um planeta,

Contagiados de avareza…”

Obrigado Flávia

*Rafael Jasovich é jornalista e advogado, membro da Anistia Internacional

Para adquirir o livro Restos de Poesia acesse aqui.

 

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário