É baixa a adesão de idosos com mais de 88 anos à campanha de vacinação em Itabira

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Os negacionistas fundamentalistas, que fazem campanha contra a vacinação em massa para se prevenir da Covid-19, infelizmente, ao que parece, estão obtendo êxito em Itabira.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que foi baixo o número de idosos, com mais de 88 anos, que se dirigiu ao estacionamento da Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira (Funcesi), na sexta-feira (26) para tomar a primeira dose da vacina.

Segundo levantamento da Prefeitura, são cerca de 220 idosos nessa faixa etária no município – e apenas 63 foram imunizados na sexta-feira, quando teve início a imunização de idosos nessa faixa etária. Até então, no total, a campanha em Itabira vacinou apenas 670 idosos que estão nessa faixa etária acima de 88 anos.

A vacinação é o meio mais eficaz de se prevenir da doença, além de não ter o quadro agravado, juntamente com o distanciamento social, uso de máscara e higienização das mãos. Só com ela é que se terá a imunização coletiva, ou de rebanho, designação que não parece ser adequada por sugerir passividade.

Sem a imunização em massa, o país não conseguirá pôr fim à pandemia. E as consequências serão o colapso do sistema de saúde com casos graves e também com o aumento do número de óbitos pelo novo coronavírus (Sars-Cov2).

Outra consequência grave é que o país não retornará tão cedo com o crescimento econômico e abertura de novos postos de trabalho. Ao contrário, a recessão será agravada ainda mais e o desemprego tende a aumentar.

Mobilização

Para dar continuidade à campanha de imunização, ainda dos idosos acima de 88 anos, a Prefeitura retorna, nesta segunda-feira (1), com a vacinação no estacionamento da Funcesi, pelo sistema de drive-thru, sem que o idoso precise sair de dentro do carro.

Para os que não podem se locomover, ou não possuem transporte, o atendimento domiciliar deve ser agendado pelos telefones 3839-2680 e 3839-2600.

Em todos os casos, é preciso apresentar o cartão do SUS ou CPF, além de comprovante de endereço e carteira de identidade

Profissionais de saúde

Paralelo ao atendimento aos idosos  acima de 88 anos, a Secretaria Municipal de Saúde dá prosseguimento à imunização de profissionais de saúde da rede privada.

Para serem imunizados, esses profissionais  devem se cadastrar, inscrevendo-se aqui.

No destaque, o marceneiro e luthier José Martins Cruz, 94, que não tem medo de virar “jacaré” e aderiu prontamente à campanha de vacinação (Foto: Eduardo Cruz)

 

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

1 comentário

  1. Certamente, há idosos nessa faixa etária que não estão cientes da vacinação (nem seus familiares). Não são todos itabiranos que acessam facilmente a internet, único meio de divulgação da campanha, pelo que estou percebendo. É fundamental a prefeitura ampliar rapidamente os meios de comunicação para que a campanha faça sentido. Isso é bastante óbvio. Claro que há negacionistas, infelizmente, mas há esse problema mais básico. Por que não usar carros auto-falantes em todos os bairros? Interessa a alguém que sobrem vacinas?

Deixe um comentário