Vale retorna com o aerolevantamento das estruturas do Complexo de Itabira

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

A Vale inicia, nesta terça-feira (27), a segunda fase do levantamento de dados das estruturas geotécnicas do Complexo de Itabira por meio de aerolevantamento.

Sensores eletromagnéticos, operados por helicóptero, voltam a fazer levantamento das estruturas das barragens no período de aproximadamente 15 dias, no horário de 7h às 17h.

As informações serão coletadas por sensores eletromagnéticos operados por um helicóptero, no período de aproximadamente 15 dias, das 7h às 17h.

A tecnologia é inédita na mineração e vai assegurar mais agilidade, acessibilidade e precisão às informações sobre as barragens, cavas e reservatórios.

Importante ressaltar que não há alteração na condição de estabilidade das estruturas da Vale no município.

O aerolevantamento também está sendo feito em outras barragens no Quadrilátero Ferrífero.

E integra as ações da empresa para reforçar o controle de suas estruturas, visando aumentar a segurança das comunidades e de suas operações.

Todo o trabalho é realizado dentro dos padrões de segurança e com as autorizações previstas pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e Ministério da Defesa.

No destaque, a barragem de Santana, Itabira, MG

Compartilhe.

Sobre o Autor

1 comentário

Deixe um comentário