Vale destaca a sua participação no enfrentamento à Covid-19 em Itabira

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

A mineradora Vale tem alocado recursos no apoio à Itabira para o enfrentamento à pandemia com o novo coronavírus (Sars-CoV-2). Como exemplo cita a abertura de 20 novos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) no Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD), que atende 60% pelo Sistema Único de Saúde (SUS), além de atendimentos particulares e de convênios, incluindo o Pasa/AMS.

Para  esse apoio, inclui a contratação da SanosMed, empresa especializada em gestão de saúde. A consultoria visa a gestão de pessoas, contratação de profissionais da área médica, insumos hospitalares e aparelhagem, serviços de limpeza hospitalar e manutenção de equipamentos da ala Covid-19.

Inclui também o apoio à adequação do HNSD no que for necessário para a abertura dos novos leitos de UTI. Como parte do patrocínio, o hospital recentemente recebeu da mineradora a doação de 10 cilindros de oxigênio.

No ano passado, a Vale destinou para a instituição mais de 1,6 milhão de itens de EPIs, sendo 8.400 kits de testes rápidos para COVID-19, 238 mil máscaras cirúrgicas, 8 mil máscaras N95, 37.200 aventais e 200 óculos, além do total de 1.350 milhão de luvas descartáveis.

Albert Einstein

Recentemente, a Vale repassou aporte financeiro à administração municipal para contratação da consultoria técnica do hospital israelita Albert Einstein, como meio de melhorar a gestão da saúde pública em Itabira.

“Estamos atentos às necessidades dos municípios onde atuamos”, afirma o gerente executivo do complexo de Itabira, Daniel Daher, que cita a própria consultoria do Albert Einstein, que tem dado suporte à rede municipal de saúde no enfrentamento à Covid-19.

Com essa consultoria, agrega-se a experiência e o conhecimento do hospital Albert Einstein no gerenciamento de crises em saúde pública, agravada com a pandemia.

Para a população, a recomendação é a que tem sido repetida à exaustão, para que todos façam as suas partes. “Mantenham o isolamento social, utilizem máscaras e façam a higienização das mãos”, enfatiza o gerente executivo de Saúde Ocupacional da Vale e Diretor Presidente do Pasa, Ricardo Gruba.

Ajuda humanitária

Como contribuição nacional ao combate à pandemia, a Vale também vai doar 50 milhões de seringas ao Ministério da Saúde. Os insumos estão em conformidade com as especificações da Anvisa e foram comprados na China, país com o qual a empresa mantém parceria comercial de quase 50 anos.

Com isso, a Vale espera contribuir para que haja número suficiente de seringas para a vacinação dos brasileiros. A iniciativa faz parte de um novo pacote de ajuda humanitária da companhia no combate à pandemia no país.

No ano passado, a empresa destinou mais de R$ 500 milhões de ajuda humanitária para combater o novo coronavírus no Brasil. Foram doados 5 milhões de kits de testes rápidos e quase 16 milhões de EPIs para o Ministério da Saúde.

 

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

1 comentário

  1. Cristina Silveira on

    1. Repito aqui uma frase do poeta Drummond: “Só isso?”
    2. Por que uma consultoria do Albert Einstein? Por que não da Universidade Federal de Minas Gerais?
    A Vale S/A, é um perigo tremendo pra Minas Gerais.

Deixe um comentário