Sempre um Papo chega a Itabira para um encontro marcado com o escritor e jornalista Zuenir Ventura

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

“Livre pensar é só começar”, dizia Millôr Fernandes. Gostar de ler também é só começar, pode-se acrescentar. Pois é justamente para incentivar o hábito de leitura que, há 35 anos, foi lançado o programa de entrevista Sempre um Papo, idealizado e conduzido pelo jornalista Afonso Borges.

Pois o itabirano tem na quarta-feira (14), às 19h, um encontro marcado com o escritor e jornalista Zuenir Ventura, convidado para a primeira edição da versão do Sempre um Papo – Itabira, já um pré-aquecimento para o Festival Literário de Itabira (Flitabira), a realizar em data ainda a definir, possivelmente em outubro.

O bate-papo será transmitido pelo Youtube, Instagram e Facebook e será acompanhado por intérprete de Libras.

Estreia

Em sua estreia na terra de Drummond, como não poderia deixar de ser, o bate-papo com Zuenir Ventura versará, em boa parte, sobre as reminiscências da entrevista que o nosso vate maior concedeu ao jornalista escritor. A entrevista está no livro Minhas Histórias dos Outros, em edição revista e ampliada, editado pela Companhia das Letras.

O programa de entrevista será virtual, mas gerado em Itabira, com a presença do jornalista Afonso Borges. Está previsto para acontecer mensalmente, sempre com um convidado especial ligado à literatura.

O Sempre Um Papo – Itabira é patrocinado pelo Instituto Cultural Vale, viabilizado com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura, da Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo.

E conta com apoio da Prefeitura Municipal de Itabira, por meio da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade.

Para não se esquecer de lembrar

No livro Minhas Histórias dos Outros, Zuenir Ventura resgata, por meio de entrevistas com amigos, consultas a jornais e revistas, um período conturbado da história brasileira, desde o começo dos anos 1950.

E essa história é permeada com a apresentação de personagens que conheceu, como Betinho, Nelson Rodrigues, Brizola, Darcy Ribeiro, Drummond, Carlos Lacerda, João Goulart, Leon Hirszman e os Antônios Houaiss, Callado, Candido e Tom Jobim.

Com as lembranças pessoais e coletivas, o jornalista escritor registra as mudanças comportamentais, políticas e sociais por que passou o Brasil, com recordações dolorosas do período de chumbo pós golpe militar de 1964.

O assassinato de Vladimir Herzog na prisão, o convívio com Hélio Pellegrino na cadeia são tristes episódios de um tempo de perseguições políticas que não pode ser esquecido.

Zuenir sofre com a agonia e morte do amigo Glauber Rocha, comenta dilemas éticos do jornalismo, como a decisão de não noticiar o suicídio do escritor memorialista Pedro Nava, quando a amizade se sobrepõe ao dever do ofício de o jornalista informar com clareza e precisão.

Mas também traz recordações mais inspiradoras, classificadas como momentos surpreendentes. Foi o caso do registro acidental que o autor fez da calcinha branca de Jacqueline Kennedy.

E pelo período reportado, não poderia faltar a sanha castradora da censura prévia imposta pela ditadura aos veículos de comunicação. Foi o caso da frustração com a não publicação da entrevista exclusiva que Zuenir e Rubem Fonseca fizeram com Fidel Castro.

No livro está retratado um país que alterna depressão e euforia com a redemocratização do país, mas antes passando pelo susto de uma tragédia que poderia ter sido maior com o atentado ao Rio Centro, além de registrar o movimento pela anistia que trouxe de volta ao país o irmão do Henfil.

A revolução sexual, o advento da Aids, tudo isso é reportado pelo jornalista e escritor, em mais de 60 anos de história.

Na Amazônia, o jornalista conhece o menino Genésio Ferreira da Silva, testemunha chave da morte do líder ambientalista Chico Mendes. Para impedir que ele também fosse assassinado, Zuenir o acolheu em sua casa, mantendo-o sob sua tutela dos 13 aos 21 anos.

Tudo isso e muito mais o leitor confere no encontro marcado com o autor, no Sempre Um Papo Itabira.

 Serviço

Sempre Um Papo Itabira – com Zuenir Ventura

Dia 14 de abril, quarta-feira, às 19h

Local: Youtube, Facebook e Instagram do Sempre Um Papo

Informações: www.sempreumpapo.com.br

No destaque, o escritor e jornalista Zuenir Ventura (Foto: Reprodução/Divulgação)

Compartilhe.

Sobre o Autor

1 comentário

Deixe um comentário