Sem se importar com a pandemia, uma multidão se reuniu na pracinha do Pará com Marco Antônio Lage, candidato eleito prefeito de Itabira

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Foi como se a pandemia já tivesse acabado em Itabira, no país e no mundo. Após apuração paralela de votos pelo comitê Novo Marco, dando vitória a Marco Antônio Lage (PSB) com 33.141 votos (50,59%) sobre o prefeito Ronaldo Lage Magalhães (PTB), candidato derrotado à reeleição, com 28.395 votos (43,34%), já no começo da noite de domingo (15), uma multidão tomou conta da pracinha do Pará, em frente ao antigo fórum, onde no passado os votos eram apurados.

Assim como ocorreu em quase todas as cidades do país, as pessoas ignoraram a pandemia. Correligionários, eleitores e os próprios candidatos eleitos se aglomeraram sem medo de contrair a doença e ou de contaminar quem estava à volta, no caso de quem pode estar contaminado e sem sintomas.

Foi assim que se viu na pracinha muita gente feliz e sem máscara se abraçando, inclusive assessores diretos do candidato, um péssimo exemplo que não deve se repetir pelo bem da saúde pública.

Eufóricos, público e eleitos permaneceram por um longo tempo sem os cuidados devidos, mesmo sabendo da gravidade da pandemia que vitimou vários correligionários – inclusive o prefeito eleito e o seu vice Marco Antônio Gomes (PL), que testaram positivos para a doença em plena campanha.

Discursos da vitória

Bernardo Mucida, Marco Antônio Lage e Marco Antônio Gomes: euforia pela vitória e promessas de um “novo marco” para Itabira (Fotos: Carlos Cruz e Internet)

O candidato eleito se dirigiu à pracinha do Pará para agradecer os votos e o apoio recebidos. Estava acompanhado do ex-vereador Bernardo Mucida (PSB) e do vice-prefeito eleito.

Mucida tem grande chance de assumir cadeira de deputado estadual na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, no caso de a deputada Marília Campos (PT) vencer a eleição para prefeita de Contagem no segundo turno, com grande chance de vitória. Leia mais aqui.

O ex-vereador é o primeiro suplente de deputado pela coligação do PSB, PR (atual PL) e o Partido dos Trabalhadores. No discurso da vitória, na pracinha do Pará, ele agradeceu o empenho de todos.

“Vocês nos ajudaram a levar a nossa mensagem da verdade e da esperança. Itabira tem mais sete anos de minério e precisamos construir juntos um projeto de sustentabilidade. É o que vai acontecer graças ao voto de quem votou no 40”, agradeceu.

Eufórico com a vitória eleitoral, o médico Marco Antônio Gomes também agradeceu o apoio recebido nas urnas. “A mudança já tinha começado quando Deus escolheu Marco e nos chamou para ajudá-lo. E o povo, abençoado, escolheu o homem certo.”

“Quarenta anos em quatro”

Marco Antônio Lage disse que venceu a corrupção em Itabira e a mídia manipulada, prometendo fazer Itabira progredir “quarenta anos em quatro”

Já Marco Antônio Lage iniciou o seu discurso, dizendo que “hoje é o dia da proclamação da República e da independência de Itabira”. Disse ainda que estava tomado pela emoção e pelo sentimento de grande responsabilidade:

“Há 47 anos, coincidentemente, eu chegava em Itabira para estudar nesta escola Major Lage. Fiz as primeiras séries em Ipoema e depois mudei para estudar aqui, abrindo-se um mundo novo para mim, o que sempre fez parte de minha vida.”

“Com 9 anos, estudando nesta escola maravilhosa, eu não sabia que o futuro me reservaria voltar 47 anos depois à porta da escola Major Lage para viver o momento mais emocionante de minha vida. Agradeço a Itabira e ao meu povo. Vamos construir juntos a melhor cidade do Brasil.”

O candidato eleito também agradeceu o apoio de todos “que deram sangue” na campanha pela vitória.

“Não vencemos apenas uma eleição, vencemos a ditadura que se instalou em Itabira, vencemos a corrupção, o abandono que está a nossa cidade. Vencemos os interesses particulares em detrimento dos interesses do povo para iniciar uma nova etapa, um grande desafio que iremos vencer juntos.”

Em seu discurso de candidato eleito, não faltaram críticas à parte da mídia itabirana. “Vencemos contra o poder econômico, a compra de votos, contra uma parte da imprensa comprada e manipulada, contra a maledicência”, criticou.

“Meu lema é trabalho, trabalho e trabalho por uma cidade justa e sustentável. Vamos fazer quarenta anos em quatro”, disse o candidato eleito, parafraseando o ex-presidente desenvolvimentista Juscelino Kubitschek de Oliveira (1902/76), que prometeu “modernizar” o país em curto espaço de tempo, tendo como lema “cinquenta anos em cinco”.

E finalizou: “Cumprimos a primeira etapa. Essa bandeira de Itabira nos seguiu em nossa campanha para resgatar o orgulho do itabirano, o nosso orgulho de ferro. Com governo honesto, transparente e limpo vamos resgatar Itabira. Eu amo Itabira e amo vocês. Juntos vamos reconstruir a nossa cidade”, voltou a prometer Marco Antônio Lage, sob aplausos, apupos, gritos e sussurros de seus eleitores.

Sub judice

Um multidão se reuniu na pracinha do Pará, com muitos não se importando com os cuidados necessários para evitar a propagação do novo coronavírus

Eleito ainda com a sua candidatura sub judice, já que teve o seu registro indeferido em primeira instância pelo juiz Dalmo Luiz Silva Bueno, da 132ª Zona Eleitoral, Marco Antônio Lage aguarda para os próximos dias o julgamento de recurso pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG).

A expectativa é que se repita o mesmo veredito que teve o registro da candidatura do vice Marco Antônio Gomes, cuja candidatura foi deferida pelo juiz João Batista Ribeiro, do TRE-MG, no sábado (14). “Pelo exposto, dou provimento ao recurso, para reformar a sentença e deferir o pedido de registro de candidatura”, sentenciou o juiz federal. Leia aqui.

O julgamento do recurso deve ocorrer nos próximos dias. Mas mesmo que demore, Marco Antônio toma posse em 1 de janeiro, mantendo-se no cargo. Somente se perder em segunda e última instância, ele perde o cargo, assumindo o segundo colocado, o atual prefeito Ronaldo Magalhães.

Hipótese que não é considerada pelo candidato eleito e nem pela promotora Gislaine Reis Pereira Schumann, curadora eleitoral da 132ª Zona Eleitoral da Comarca de Itabira.

“Diante do exposto, manifesta-se o Ministério Público contrariamente ao presente pedido, de modo que seja julgada improcedente a impugnação e deferido o registro de sua candidatura”, assim se manifestou a curadora eleitoral da 132ª Zona Eleitoral da Comarca de Itabira, depois de expor a jurisprudência existente. Leia também aqui.

O deferimento do registro da candidatura de Marco Antônio Lage conta também com parecer favorável da Procuradoria Regional Eleitoral, que é pelo provimento do recurso. Deve ser deferido, assim como foi o registro da candidatura do médico Marco Antônio Gomes, vice-prefeito eleito.

 

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

1 comentário

  1. Quanta hipocrisia, um dia antes estava com aglomeração não agenda João Pinheiro pelo candidato Ronaldo e não teve matéria alguma falando em aglomeração, tinha aglomeração nas reuniões partidárias e nada de publicações, esse jornalismo está ficando imparcial mesmo, vergonha. E o povo estava comemorando o quanto ficaram satisfeitos pelo resultado.

Deixe um comentário