Sem desavenças graves com Ronaldo Magalhães, João Izael diz que apoia Marco Antônio por princípios e identificação com as suas propostas para Itabira

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

O ex-prefeito João Izael Querino Coelho (2005-12) decidiu não seguir com o Partido Popular (PP), ao qual se filiou recentemente, no apoio ao seu ex-correligionário político Ronaldo Magalhães (PTB), candidato à reeleição, de quem ele foi vice-prefeito em sua estreia na política.

“Não tenho graves desavenças com Ronaldo, mas acredito em outros projetos para Itabira, que apontam soluções diferentes”, acentua o ex-prefeito após participar, nessa sexta-feira (2), de comício relâmpago da coligação Novo Rumo no bairro Pará.

“Como o meu partido coligou com o governo, que não comunga com os meus princípios, optei por apoiar Marco Antônio (PSB) que traz em sua bagagem uma experiência internacional na iniciativa privada, aliada a uma visão social com a qual eu também me identifico”, acentua João Izael.

Segundo ele, a identificação é também em relação aos rumos que Itabira deve tomar para diversificar a sua economia, tornando-se independente da mineração. “Marco Antônio tem muitos contatos que podem facilitar o aporte de recursos e atração de indústrias para Itabira”, acredita.

Outro compromisso que os dois compartilham é com o que chamam de retomada do projeto original da Unifei, com a implantação efetiva do parque científico e tecnológico que, até hoje, passados mais de 12 anos, ainda não saiu do papel.

“Construímos o primeiro prédio da Unifei com o campus instalado provisoriamente em Itabira. Já contava com mais de 2 mil estudantes e é esse mais ou menos o mesmo número que ainda permanece”, diz João Izael, relembrando as negociações que teve em sua gestão para fechar a parceria público-privada com a mineradora Vale e o governo federal.

“A Unifei precisa diversificar os seus cursos e se tornar indutora de desenvolvimento e aplicação de novas tecnologias, como constava do projeto original”, cobra o ex-prefeito, que segue a linha defendida pelo ex-reitor Renato Aquino. Leia aqui.

João Izael diz identificar também com as propostas sociais do candidato oposicionista. “As políticas sociais foram abandonadas em Itabira, precisamos resgatá-las, assim como as áreas de esportes, educação e cultura. Marco Antônio tem compromisso de retornar com o Escola em Tempo Integral, que é um projeto importante, um salto de qualidade no ensino municipal.”

Campanha

João Izael tem acompanhado Marco Antônio nas caminhadas pela cidade: “tenho visto muito abandono e sinto o forte desejo por mudanças”, diz o candidato (Fotos: Carlos Cruz)

O candidato Marco Antonio Lage conta que, mesmo com as restrições necessárias e seguidas frente à pandemia, tem percorrido os bairros de Itabira, assim como os distritos, procurando encontrar com as pessoas para apresentar as suas propostas – e saber mais das realidades locais.

“Temos feito caminhadas pelos bairros e constatado uma situação de abandono incrível, como jamais visto em Itabira. O abandono está na área da saúde, no saneamento básico, na falta de espaços de lazer. Vimos quadras e ginásios esportivos fechados, equipamentos públicos sem utilização. Não existem mais programas sociais e esportivos em nosso município.”

De acordo com o candidato, já deu para sentir, ainda no início da campanha, que há um forte desejo de mudança. “Apresentamos o nosso nome como alternativa real e é incrível como estamos sendo bem recebidos. Sinto essa onda forte de querer uma nova forma de governar, com transparência e lisura por alguém que tem uma vida ilibada, sem nenhum processo na justiça, e com muita vontade de participar de toda essa mudança que o povo deseja para Itabira”, entusiasma o candidato.

Ele exalta também o apoio que tem recebido de importantes lideranças locais, o que tem contribuído para alavancar a sua candidatura e tornar o seu projeto político mais conhecido.

“João Izael tem nos acompanhado nas caminhadas. O Mucida (Bernardo, ex-vereador e segundo colocado para prefeito na eleição de 2016) também tem nos acompanhado, assim como outras lideranças que conhecem bem a realidade e as demandas de Itabira.”

Marco Antônio rechaça a crítica de que seja um forasteiro, que tenha caído de “paraquedas” na campanha para prefeito de Itabira.

“Definitivamente não sou um forasteiro. Tenho 11 irmãos vivendo em Itabira, aqui eu moro há cinco anos, na zona rural. Tenho o meu pai enterrado na cidade, toda a minha família está aqui. E tenho muitos sonhos a realizar na terra onde nasci”, disse ele no comício-relâmpago no bairro Pará, onde está o grupo Major Lage, no qual cursou o ensino primário.

Justiça eleitoral distribui, por sorteio, ordem da propaganda eleitoral gratuita em Itabira

Pelo calendário eleitoral, no dia 27 de setembro teve início a propaganda partidária nos municípios e também pela internet. Entretanto, a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV só terá início na próxima sexta-feira (9), coincidentemente no aniversário de Itabira.

Em reunião, nessa sexta-feira (2), presidida pelo juiz eleitoral Dalmo Luiz Silva Bueno, com participação da promotora Gislaine Reis Pereira Shuman, representantes das emissoras de rádio, dos partidos políticos e das coligações, foi definida por sorteio a ordem das apresentações.

Foi também distribuído o tempo que cada coligação e partidos disporão no horário eleitoral gratuito, de acordo com as respectivas representações nacionais.

Na próxima sexta-feira, às 7h, o programa eleitoral em Itabira será aberto pelo partido Republicanos, seguido da coligação Frente Itabira, Ação e Desenvolvimento e Novo Marco.

Depois virá a apresentação dos candidatos e das propostas do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). Em seguida será a vez da coligação Itabira em Boas Mãos, terminando o bloco da manhã com o Partido dos Trabalhadores (PT).

À tarde a apresentação terá início às 12h. A coligação Marco Novo é que terá mais tempo na campanha deste ano, com 3 minutos e 42 segundos. Com o segundo maior tempo vem a coligação Frente Itabira, Ação e Desenvolvimento com 3 minutos e 42 segundos.

O PT terá 1 minuto e 24 segundos para apresentar os seus candidatos, enquanto os Republicanos ficam com 51 segundos. Itabira em Boas Mãos irá ocupar 34 segundos e o PSOL dispõe de 23 segundos em cada bloco.

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

1 comentário

  1. Aliados de boa capacidade, alinhados com as propostas de um governo que se apresenta de forma coerente com a realidade política de Itabira , acredito que com suas experiências podem sim ser de bom uso para uma nova administração. Não se deve desprezar a experiência e a vontade de somar . Mas que seja claro que o povo quer ver algo palpável no que tange a futuro . Se aliados vierem pra saber ouvir com bom senso , e não com interferências negativas diante as novas propostas , talvez terão um papel muito válido num possível novo governo . Mas eles têm que largar velhos costumes e alianças particulares. Um aliado , É pra ser um , e não um bonde de gente inexpressivas que eventualmente só servirão pra inchar o governo sem nada a contribuir . Muitos nunca se preocuparam em gerar recursos e sim ficar sentado esperando o dinheiro da vale . Está nova proposta é audaciosa e não será missão pra acomodados . Boa sorte pro Izael .. O bom de que já trabalhou com grandes equipes de grandes organizações é que num tem essa de queridinho ou queridinha , bonitinho ou bonitinha , eles trabalham com metas e resultados .