Santa Maria recebe, neste sábado, voluntários para limpeza urbana e dá início à vacinação contra hepatite A dos atingidos pelo dilúvio

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

A limpeza da área urbana de Santa Maria de Itabira será intensificada neste sábado (27), com a chegada de 600 voluntários de outras cidades, inscritos para o mutirão de faxina geral.

Para isso, os voluntários devem tomar todo o cuidado, com adoção de medidas preventivas para não haver aglomerações, além do uso permanente de máscara até mesmo para impedir o contágio com outras infecções.

E claro, para não se contaminar com o novo coronavírus (Sars-Cov2) – e com as suas variantes que estão chegando, tornando a pandemia ainda mais perigosa. Daí a importância de higienização frequente das mãos, principalmente dos voluntários que trabalham com a segregação das doações de vestuários e alimentos embalados.

Voluntários especializados

A Prefeitura de Santa Maria precisa também de voluntários especializados em contabilidade e engenharia. Por exemplo, de engenheiros para ampliar as frentes de trabalho necessárias às inspeções de imóveis. Já se tem o registro de mais 200 imóveis que precisam ser vistoriados, já notificados pela população santa-mariense – e esse número vai aumentar.

Outra área de engenharia demandada é de especialistas em planilhas de custos, daí a necessidade também de contadores. É que a Prefeitura tem prazo para apresentar ao governo federal os custos previstos para restauração de pontes, estradas vicinais, além de calçamento, obras diversas e serviços urbanos que precisam ser restabelecidos.

“Estamos na etapa de elaboração de planilhas de custos para reivindicar recursos do governo federal e o prazo é de até dez dias a partir da data do evento de domingo”, explica o chefe de Gabinete da Prefeitura, Eduardo Martins, coordenador da Defesa Civil. Ou seja, o prazo finda na quarta-feira (3).

Segundo ele, outros voluntários são demandados para a recepção e triagem dos donativos, como também nas equipes de gestão dos abrigos e para auxiliar no cadastro dos desabrigados e desalojados.

Interessados em participar desse mutirão de solidariedade devem fazer contatos pelo WhatsApp 31 989536481, enviando mensagens de texto informando nome, disponibilidade de dia e horário, além da área de atuação.

Vacinação

A Secretaria Municipal de Saúde de Santa Maria começa a vacinar contra hepatite A, nesta sexta-feira (26), as pessoas que tiveram contato com água da inundação dos rios Jirau e Tanque.

Também serão vacinadas as pessoas que trabalham na limpeza da cidade. Para isso, foram formadas três equipes de vacinação, duas instaladas na região central e a terceira na entrada do bairro Nova Santa Maria.

Balanço

Atualmente, 89 pessoas de 30 famílias estão alojadas nos abrigos improvisados nas escolas Trajano Procópio e Agenor Guerra. Esse número já foi maior, mas decresceu com algumas pessoas sendo recepcionadas por parentes em suas residências.

No total, Santa Maria já contabiliza 566 pessoas desalojadas de 97 famílias cadastradas pelo serviço de assistência social. Mas esse número tende a crescer na medida em que se tem acesso às comunidades rurais, que estavam isoladas – e que foram também duramente atingidas pelo dilúvio de domingo.

“As equipes de avaliação de risco continua atuando e deve proceder à interdição de mais imóveis que estão em situação de risco extremo”, adianta o coordenador da Defesa Civil do município.

Donativos

A demanda maior continua sendo por itens de higiene pessoal (creme dental, sabonete, escova de dentes, absorventes). Roupas intimas masculinas e feminina, além de fraldas infantis e geriátricas, também estão com estoque baixo e aguardam mais doações.

Outros itens em falta são de artigos de cama e banho (toalhas, roupas de cama), além de material de limpeza, principalmente água sanitária e cloro. Colchoes e travesseiros são também são necessários.

As doações em Itabira devem ser entregues na sede do Corpo de Bombeiros (rua São Paulo, 377, bairro Amazonas) – e também em Santa Maria.

No destaque, Santa Maria lava as suas ruas com a lama correndo para o rio Jirau, que precisa ser urgentemente desassoreado (Foto: Heitor Bragança)

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário