Respire

WhatsApp Pinterest LinkedIn +
Rafael Jasovich*

Em todo nosso cotidiano, aprendemos inúmeras lições de vida.
Uma delas é lidar com o ser humano.

Eu estava ¨mateando¨ pensando na vida e comecei a escrever no correr dos dedos no teclado.

Hoje a tecnologia está presente em nosso cotidiano, em casa e no trabalho. O celular é uma peça importante nessa engrenagem. Nos deixa “ligados”, conectados a tudo e a todos, quase ao mesmo tempo.

Fotos, vídeos e comentários são postados instantaneamente por todos. É legal? Sim, é muito legal, também divertido e nos aproxima de quem mais gostamos e de que queremos gostar.

Esta geração da casa dos 20 anos faz tudo isso e muito mais. São muito inteligentes e grande sonhadores, tem ótimas ideias para desenvolver seus projetos pessoais através da tecnologia. Vão contribuir intensamente para o crescimento e desenvolvimento do ser humano, o novo homem.

Agora meu querido, falta apena uma coisa a você, que é fundamental pro sucesso seu e de todos. RESPIRAR!!! Nós não respiramos com amor, gentileza e carinho.

Estamos parecendo máquinas de alto desempenho. O corpo tem vida própria. Possui engrenagens, peças (órgãos) que nos mantém equilibrados fisicamente. Se ele não estiver em perfeita harmonia consigo e o espírito, o sucesso do “novo homem” será prejudicado!

É preciso voltar-se para “dentro”, nós não somos só músculos, ossos e carne. Somos seres dotados de muita luz e amor…Respire

Respire, respire com amor como se fosse o primeiro beijo, é intenso, suave e poderoso! Respire, só respire, deixe todas as lembranças do dia passarem por sua mente, é um thriller de filme. Quando respiramos de verdade, conscientemente estamos recebendo toda energia, toda luz da Terra.

ESTOU RESPIRANDO COM AMOR!

*Rafael Jasovich é jornalista e advogado, membro da Anistia Internacional

Compartilhe.

Sobre o Autor

1 comentário

  1. Cristina Silveira, A Velha on

    Aqui no Rio a gente respira com dificuldade
    Aqui no Rio a gente respira o sangue de vidas assassinadas pelo Estado
    Aqui no Rio a gente respira a dor, todo dia a mesma dor
    Está intolerável
    Louvado seja os corajosos suicidas!

Deixe um comentário