Por contaminação de servidores, Câmara de Itabira suspende atividades presenciais por prazo indeterminado

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Em decorrência da contaminação de servidores da Casa legislativa testaram positivos para a Covid-19, o presidente da Câmara Municipal de Itabira, vereador Weverton “Vetão” Andrade (PSB), suspendeu as atividades presenciais no legislativo.

Com isso, todos os servidores estão dispensados até que sejam testados e não estejam contaminados pelo vírus. Foi suspensa também a realização da 5ª reunião ordinária, que aconteceria nesta terça-feira (2), no teatro do Centro Cultural, já que o plenário da Câmara está em reforma.

Durante a suspensão das atividades presenciais, será feita a desinfecção do prédio da Câmara. E não haverá atendimento ao público no período do recesso profilático.

A contaminação de servidores do legislativo itabirano reflete o avanço das contaminações pelo novo coronavírus (Sars-Cov2) em Itabira, no país e no mundo, muito possivelmente já com as suas variantes circulando pelo município.

Propagação

Embora Itabira esteja na onda verde pelo programa Minas (in)Consciente, os indicadores mostram avanço significativo da pandemia no município – e também nos municípios da microrregião, cuja população é atendida pela rede hospitalar local.

Já são 9.088 casos confirmados no município, com 107 novos casos em uma semana, taxa de incremento de 33,23%. E tem ainda 6.603 casos suspeitos, que devem permanecer em isolamento domiciliar até que passe o período de quarentena ou que testem negativos.

Itabira registra 78 óbitos, com cinco mortes por Covid-19 só nos últimos sete dias. Os hospitais estão abarrotados de doentes.

A taxa de ocupação de leitos UTI/SUS é de 58%, com um total de 15 pacientes internados, sendo que a disponibilidade nos dois hospitais da cidade é de 26 leitos. Já nas enfermarias a taxa é de 55%, com 30 pacientes internados para uma disponibilidade de 55 leitos.

Dos pacientes internados nas UTIS, nove são de outras cidades e seis de Itabira. Nas enfermarias, metade dos leitos está ocupada por pacientes da microrregião.

O risco de colapso do sistema de saúde só não é iminente por ter a Prefeitura de Itabira, desde o início da pandemia, em março do ano passado, investido na ampliação da infraestrutura hospitalar para atender exclusivamente pacientes da Covid-19.

Só neste ano o hospital Carlos Chagas teve sua disponibilidade ampliada em dez leitos para atender SUS que demandam tratamento intensivo.

Daí que todo cuidado é pouco. A situação pandêmica em Itabira e região não foge da realidade do país – e tende a se agravar ainda mais.

De acordo com o site Itabira no monitoramento da Covid-19, a taxa de isolamento está em 46%, enquanto a taxa de transmissão (RT) é de 1.11.

Na semana a RT oscilou entre 0.72 e 1.50, o que indica que o vírus propaga com grande velocidade no município. Com RT de 1.11, para cada grupo de 1 mil pessoas contaminadas, outras 1,1 mil serão contagiadas. Saiba mais no site Itabira no Monitoramento da Covid-19.

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde/Prefeitura Municipal de Itabira

Cuidados necessários

Os cuidados para prevenir o contágio precisam ser sempre observados, com todos fazendo uso de máscara, higienização frequente das mãos, mantendo-se sempre o distanciamento social. E, se possível, ficando em casa.

Em caso de aparecer algum sintoma leve (febre, tosse seca, cansaço) ligue Alô, doutor: 31 3839 2133 e 31 3839 2510, com atendimento de segunda a sexta-feira no horário de 8h às 17h.

Agora se os sintomas são graves (dificuldade de respirar ou falta de ar, dor ou pressão no peito), ligue para o Samu (telefone 192) antes de sair em busca de atendimento hospitalar.

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário