Pitacos da rodada esportiva

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Luiz Linhares*

Três empates e uma derrota, assim foi o fim de semana dos mineiros de Itabira

Foi um final de semana horroroso para o futebol mineiro. Passamos a rodada inteira sem ver vitória de nossos representantes. No Brasileiro, três equipes e nada de vencer, dois empates e uma derrota. E até o Valério, que venceu as primeiras partidas, ficou só no empate com o Boston City.

O Cruzeiro empatou dentro do Mineirão contra o Internacional, o América foi a Salvador e perdeu para o Vitória em um confronto direto. E o Atlético, no sábado, jogando em São Paulo, empatou com o Corinthians pelo placar de um gol.

Valério é líder isolado e aguarda a liberação do Israel Pinheiro para jogar em casa

Em Manhuaçu, mesmo com empate, o Valério ocupa pela primeira vez neste campeonato Mineiro a liderança de forma isolada. Foi um empate chato, sem gols contra o Boston City.

É fato que o rendimento foi prejudicado pela má qualidade do estádio JK. O Valério de hoje tem um time bem técnico e o bom gramado lhe é imprescindível.

Valério só empata, mas continua sem perder e é líder isolado (Fotos: Divulgação)

Mas o Dragão segue bem seu caminho. Agora é procurar se manter em primeiro lugar, o que é importantíssimo já pensando no cruzamento decisivo que apontará quem sobe para o módulo II.

Nos bastidores, continua a batalha para conseguir liberar o Estádio Israel Pinheiro. Para isso, é necessário acertar com os bombeiros e o Ministério Público. Jogar em casa, com apoio da torcida, desejo e vontade, é fundamental.

Após esta conquista, espera-se pelo milagre de colocar o gramado em boas condições. Liberar o estádio sem um bom gramado pode ser prejuízo para o Valério.

O que se viu em Manhuaçu não pode se repetir aqui. Time bom é anexado a gramado bom que é igual a bom espetáculo. Estou torcendo.

Para o Atlético, que só disputa o Brasileiro, vencer e vencer tem de ser o ideal

É ruim porque cada um ao seu estilo e necessidade busca algo. O Atlético até poderia anotar como um bom resultado jogando na Arena de Itaquera e enfrentando um time que, bem ao seu estilo, tem camisa e força de torcida.

Em partida truncada, Atlético fica só no empate com o Corinthians (Foto: Superesportes)

Acontece que para quem briga para se manter entre os primeiros, e mesmo almeja conquistar o título, não pode jogar tão mal. A evolução de produção que era sentida em jogos passados foi esquecida esse compromisso.

O grupo não conseguiu produzir e criar, fazendo por merecer a vitória. Mudanças de peças continuam a acontecer. Nesse jogo marcou a volta do volante Adilson recuperado de contusão. Mas pela paralisação lhe faltou ritmo e o entrosamento necessário com os demais companheiros.

O Galo não venceu, somou um ponto e vai ficando mais distante daqueles que já entraram na casa dos quarenta pontos. Só tem o Brasileirão o alvinegro, não ta na hora de vacilar. Vencer e vencer tem que ser o ideal.

Com Rafael Moura expulso, América não resiste à pressão do Vitória no calor de Salvador          

O América foi derrotado por si próprio em Salvador contra o Vitória. No planejamento era esperado somar pelo menos um ponto. Acontece que fora desse planejamento, ainda no primeiro tempo, Rafael Moura foi expulso por uma cotovelada sem bola no adversário

Em confronto direto, América perde em Salvador (Foto: Thiago Madureira/Superesportes)

Com dez jogadores em mais de três quartos do jogo, isso pesou para o Coelho. Com certeza, isso foi preponderante para o tropeço.

Partida disputada num sábado à tarde, calor baiano, pressão do adversário que buscou a vitória, alem de inferioridade numérica, tudo foi contrario ao time de Adilson Batista.

Tem que melhorar, é urgente melhorar. Atletas experientes, como o Rafael Moura, não podem deixar a equipe na mão, como foi nests jogo de Salvador.

É preciso ter a cabeça no lugar. E usar essa experiência a favor. O time ocupa a décima segunda colocação, precisa buscar vitórias e somar pontos. O pior ainda não passou e pelo visto a luta vai continuar até o final da disputa.

Cruzeiro fica devendo vitórias convincentes em casa para alegrar a torcida 

O Cruzeiro novamente sofreu no meio da semana com a dificuldade para se classificar na Libertadores, beneficiado pelo regulamento. O time celeste esta deixando sua torcida à flor da pele, com derrotas em casa para Santos e Flamengo.

Mano Menezes mais uma vez reclama de gol mal anulado (Foto: Fernando Michel)

Por força do que fez fora de casa, segue vivo nas competições. Vem o fim de semana e a necessidade de vitória em casa para cima do Internacional, mas não consegue. Não sai do zero a zero. E mais uma vez mostra um ataque apagado, sem brilhantismo. E quando a oportunidade rara acontece não tem ninguém para colocar a bola pra rede.

O treinador Mano Menezes tenta acalmar as coisas. Pede tranquilidade e considera o desgaste de jogos decisivos como motivo de tal baixa de rendimento. São vinte e dois jogos com dezoito gols marcados e igual número de sofrido. Melhorar é preciso em todos os aspectos. É preciso vencer no Brasileiro, esperar pelo Boca na Libertadores e Palmeiras na Copa do Brasil. E, sobretudo, melhorar o rendimento em casa onde vai decidir tudo.

Achei o maior barato o que o comentarista da Radio Itabira, Cardoso Neto, fez domingo no Mineirão. Ele quis saber de um gaúcho que estava no estádio torcendo pelo Internacional como ele chegou ali. Ele saiu de ônibus numa sexta feira de Porto Alegre em comboio. Chegou a Belo Horizonte no domingo pela manhã. Foi ao estádio, torceu pelo colorado. Após o jogo, pegou novamente a estrada, com previsão de chegar a Porto Alegre só na terça-feira. É mole ou quer mais? Paixão é paixão.

*Luiz Linhares é diretor de Esportes da rádio Itabira-AM

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário