Pitacos da rodada esportiva

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Luiz Linhares*

Voltar a transmitir jogo do Valério é pura emoção

O Valério começou a sua árdua caminhada na terceirona mineira jogando em Governador Valadares, onde venceu o Ponte Nova. Confesso que acompanhar uma partida do Dragão, transmitindo um jogo do Valério é um turbilhão de emoções.

É reviver em segundo plano uma vida de lembranças. Não sei explicar bem. Sei que isso só pode entender quem é itabirano, quem gosta de futebol e, lógico, por quem gosta do Valério.

Valério vence a primeira partida e segue em busca de apoios da torcida e de patrocinadores (Fotos: Divulgação)

Esqueço que é terceira divisão, esqueço que falta isso, falta aquilo. Esqueço tudo de ruim e me encho de orgulho de ver aquele vermelho e branco se movimentando. Perco dinheiro com ele, mas gosto.

Tenho uma sensação esquisita quando critico ou condeno algo. E é só com o Valério que tenho essa sensação. Acho que é meu pai me chamando a atenção.

Bom, deixa eu falar da estreia. Vi um time modesto, mas guerreiro, é um sub 23. Trata-se de uma estreia. Falta muito para poder brigar por algo, bons talentos individuais que devem crescer. Com o apoio necessário, da torcida e dos patrocinadores, que acredito irá chegar, vamos juntos voltar a sonhar

Cruzeiro vai bem na Copa Brasil e Libertadores, mas tropeça no Brasileiro

Já consigo aceitar e compreender o pensamento do treinador Mano Menezes que vem jogando todas suas fichas na disputa da Copa do Brasil e da Libertadores, com sucesso inicial vencendo fora de casa nas duas competições. E, parte agora, para a definição junto de seu torcedor, em casa com ótima condição de sucesso.

Cruzeiro perde para o Flamengo no Brasileirão mas tem vantagem na Copa Brasil e na Libertadores (Foto: Magalhães Jr/Photopress/Lance!)

Já no Brasileiro, jogado pelo time alternativo, não tem agradado. Os jogadores até que têm vontade, esforçam-se – e nada mais. Mas é fato que o Cruzeiro tem um grupo forte, mas nem sempre com entra e sai, pode-se cravar que o nível se mantém. Nada disso. Tem um time titular cascudo, forte e determinado. E o seu treinador sabe como armar o time para disputas curtas.

O Grêmio, de Porto Alegre, vive a mesma situação. A diferença é que conquistado expressivas vitórias com seu time de jogadores reservas ou alternativos. Eis aí o x da questão, o time gaúcho tem um grupo melhor, mais equilibrado e nas três últimas rodadas empatou em Chapecó, venceu Flamengo e Vitória em Porto Alegre.

Ah, ia-me esquecendo: é um time reserva, mas comandado em campo por um camisa 10 que se não fosse a idade, já um tanto avançada para a correria, seria titular em todos os clubes deste país. Falo do Douglas que sabe tudo. Ou alguém duvida?

O Cruzeiro sem obter igual sucesso, caiu para a oitava posição na tabela do Brasileiro. Afastou-se do pelotão de frente. O que interessa aguara é a partida de quarta-feira (15), quando enfrenta o Santos, no Mineirão. Joga com larga vantagem e favoritismo. Simples assim, é jogar e vencer.

Atlético bate o Peixe e segue na briga pelas primeiras posições

Ricardo Oliveira fez dois gols contra o Santos e segue firme em busca da artilharia (Foto: Ramon Lisboa/EM/A.A Press)

Jogar domingo de manhã fez bem ao Galo – e o torcedor gostou, com certeza. Foi uma vitória contra o Santos que anima na busca do melhor entrosamento, no encaixe de peças perfeito, que o treinador tem buscado com os novos reforços que chegaram.

Elias fez sua melhor partida pelo Galo e isto pode ser bom para anima-lo de vez. Nathan e o argentino Tomas Andrade, junto com Elias e Zé Wellison, que formaram o meio atleticano, tiveram uma manhã criativa. Quando o desgaste bateu, entrou Casares, que fez também acontecer.

E assim a bola criada chegou ao ataque e os gols saíram. Mataram o Peixe do Cuca e conquistaram vitória importante. Cuidar da defesa e reforçá-la passa a ser uma meta, uma necessidade urgente na busca da equipe desejada. E do sonho pelo Brasileirão.

América segue focado em se manter na primeira divisão

América perde, mas se mantém firme na competição (Foto: Divulgação)

O treinador Adilson Batista sofreu a primeira derrota no comando do América. O time não brilhou na Bahia.

Batista vai ter agora paz para impor melhor seu plano de trabalho, com mais tranquilidade em uma posição mais confortável na tabela.

Reforços que chegam, outros recuperados de contusão. E assim segue com foco em pontos futuros que podem fazer o Coelho não só se manter na primeira divisão, mas também podendo acreditar em algo maior.

*Luiz Linhares.é diretor de Esportes da rádio Itabira-AM

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário