Pitacos da rodada esportiva

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Com vaga garantida na Libertadores, Cruzeiro passeia em campo

Luiz Linhares*

O time do Cruzeiro entrou mais uma vez em campo livre,   leve e solto. Acredito que assim será até o fim deste ano, com o objetivo alcançado que é a Libertadores. Se puder ganhar e avançar algumas posições, fatura um pouco mais financeiramente.

No mais, com a conquista da Copa Brasil, foi tudo bem para o time celeste. E muito pouco está se empenhando nesse fim de campeonato. Prova disso foi o futebol apático mostrado contra o Atlético do Paraná. Tocou bastante a bola, conseguiu um golzinho magrinho. Virou o primeiro para o segundo tempo com a vantagem, sofreu uma ligeira pressão no tempo complementar, mas suportou bem, tendo algumas raras esticadas de contraofensiva.

Valeu a vitória e cá para nós, jogadores não estão nem aí para um esforço extra de fim de ano. Cada jogador, à sua maneira, procura garantir a sua permanência no grupo. Ao treinador, restam algumas experiências laboratoriais que estão acontecendo, já articulando o planejamento para um ano que terá copa do Mundo e o time celeste de volta a Libertadores.

Atlético não reencontra o bom futebol do passado recente

Robinho não marca e sai frustrado da Vila Belmiro, onde iniciou vitoriosa carreira (Foto: Superesportes)

Já o Atlético, agora comandado pelo técnico Osvaldo de Oliveira, não tem mais jeito. Estou louco para queimar a língua, mas, após mais um fracasso como esse de domingo contra o Santos na Vila Belmiro, jogo a toalha. Acho que uma  Sul Americana vai chegar como consolo. A cada tropeço e apresentação que poderia ilustrar a possibilidade de sucesso e que não chega, deixa um vazio e a certeza que nem sempre um bom grupo regado a craques individuais é receita de sucesso.

Bem que o time de Osvaldo Oliveira teve chances. Teve domínio e até chegava na condição de criador, para no final, nada realizar. E quando parecia que o gol ia surgir, a trave colocou em xeque por duas oportunidades. E quem chegou com relativa facilidade ao gol foi o adversário, com saída rápida, veloz, envolvente e gol.

Restam seis jogos. Em casa, o Galo enfrenta o Atlético GO, Coritiba e Grêmio na última rodada. Já fora de casa ainda tem Bahia, Vasco e Corinthians. Nesta temporada é muito difícil cravar o grau de dificuldade, chances e oportunidades. Muitas já se foram. Tomara que algo de surreal possa ainda acontecer e salve o ano para o time atleticano.

Muito se fala e se comenta nos bastidores que Alexandre Gallo, ex atleta e treinador, pode-se tornar Diretor de Futebol do time mineiro para o próximo ano. Alexandre Gallo nunca comprou ou vendeu jogador. Como cartola, ele não é do ramo. Por isso, considero a aposta bem ariscada para um clube que certamente passará por profundas mudanças em seu elenco visando algo melhor. Isso sem contar que a última lembrança que o torcedor tem como diretor é Eduardo Maluf. E foi justamente na sua ausência que tudo no ano começou a se demolir.

Quase de volta na série A, América não pode ser mero figurante

O América já está quase na série A e deve montar time para não ser mero figurante (Divulgação)

Foi uma semana fantástica para o América, perfeita. Com o Internacional empatando em casa, Ceará perdendo fora de casa, Paraná perdendo em casa e a vitória americana em Campinas para cima do Guarani, não podia ser melhor para o Coelho, que teve um sábado de gala, retornando ao segundo lugar.

E, quebra, ficou a apenas dois pontos da liderança, faltando ainda cinco rodadas para o fim do campeonato. Amanhã o América enfrenta o ABC no independência. Na sequência, o confronto será com o Figueirense fora, Juventude em BH, Londrina fora e CRB na capital mineira. na última rodada.

Quase dá para afirmar que o acesso se torna realidade a cada passo. Com certeza, o ano vai sim fechar em alta para o América. Esperamos que possa planejar um 2018 disputando a série A entre os melhores, formando um bom time para almejar algo mais importante do que ser um mero figurante.

Corinthians vence em confronto direto e fica mais perto do título

Corinthians volta a vencer e já tem as mãos na taça (Foto: Agência Corinthians)

Não foi para mim surpresa o Corinthians vencer o Palmeiras e manter uma certa vantagem em relação aos demais. Apesar de ter vencido por um placar macro, foi bem superior que o adversário, apesar de ter sido um placar magro. Quem acompanhou todo o jogo, com certeza viu justiça no placar final.

O título deste ano com certeza fica em São Paulo. E não tenho dúvida de que o Timão faz por merecer. Independentemente dos tropeços que ocorreram no segundo turno, não se pode esquecer a qualidade e equilíbrio mostrado no primeiro. Acredito que o Corinthians já perdeu o que tinha a perder, embora momentos de queda em grande competição sempre existirão. E acho que o Corinthians ainda volta a crescer nesta reta final.

*Luiz Linhares é diretor de Esportes da rádio Itabira-AM

 

                       

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário