Na nova onda virtual que está nas nuvens, Romário e Nonoca preparam nova live solidária em prol do projeto Vidas

WhatsApp Pinterest LinkedIn +
Por José Norberto de Jesus*

 A dupla fará a live solidária neste sábado (20), a partir das 15h, no youtube

A grande onda do momento perpassa pelo “novo” dentro das tecnologias modernas. São instrumentais que atraem e aproximam pessoas de todas as partes, não importa raça, cor e credo. O que vale é a diversão.

São novas ferramentas que estão sendo disponibilizadas de maneira que, mercado e público possam delas utilizarem, para preencherem o espaço, nesse tempo crítico de pandemia que nos obriga, em nome da saúde de todos, viver em confinamento e distanciamento social, ficando em casa a maior parte do tempo possível.

Daí que se o artista não pode ir aonde o povo está presencialmente, é preciso chegar por outros meios alternativos pela internet, enquanto esse confinamento não passa.

E mesmo que o retorno não seja o mesmo com o novo “normal” que já está se consolidando e abrindo oportunidades, o artista busca novos caminhos como já se observa em todo o mundo.

Dentro desta vibe e atendendo aos apelos dos sanitaristas para ficar em casa, Nonoca e Romário embarcam nessa onda para ocupar o novo palco virtual, remoto que seja, mas que guarda emoções e promete muita interação com o público.

Para brindar quem acompanha esses dois parceiros musicais, fã-clube dos sambistas inveterados, de tradição e incontestada competência musical, principalmente, fique ligado na live show solidária com “Romário Araújo e Nonoca”, neste sábado (20), a partir das 15h, com transmissão ao vivo pelo youtube. (Clique a aqui para acompanhar).

A dupla promete um repertório intenso que irá mesclar clássicos do Samba de Raiz, Bossa Nova e MPB, estilos que o fã-clube já está acostumado a ouvir e interagir com a dupla de cantores, durante a trajetória da carreira com mais de 30 anos de convivência com o público.

A live terá caráter solidário e irá arrecadar donativos para o projeto Vidas, do coletivo Voluntários Fórum de Itabira. A produção é de Samuel Alves. 

Palco virtual

E o novo no momento se encontra nas lives. A febre contaminou a todos e, democraticamente, cabe todo mundo na ´caixa´. Desde, claro, que respeitado os protocolos estabelecidos pela ordem de se ter todo cuidado, que a saúde recomenda.

As lives viraram uma espécie de laboratório cultural, com várias experimentações de diversos sons, para deleite do público. Elas têm funcionado como uma ´vitrine cultural´, por onde o público só se dá ao acesso na plataforma onde o artista está estacionado.

Isto implica que não há necessidade de artistas (ou produtores) pagarem pelo espaço, mas nada impede que o artista possa ser remunerado pelo seu trabalho, voluntariamente. Nada mais justo. Não é o caso dessa live solidária, uma vez que a renda obtida tem destino certo com o projeto Vidas. Mas é a tendência que por certo chega para ficar.

Trata-se de um sistema que permite a interação entre o público com o artista. Na modalidade musical, o que não falta são os gêneros variados. Tem de tudo um pouco e para todos os tipos e gostos. A onda é curtir para quem não pode sair enquanto a recomendação é para ficar em casa.

*Colaborou Marcos Almeida

 

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário