Miro Andrade, ex-prefeito de Santa Maria de Itabira, morre aos 92 anos

WhatsApp Pinterest LinkedIn +
Carlos Cruz

Fazendeiro, ex-vereador por quatro mandatos, eleito pela primeira vez em 1954, e ex-prefeito de Santa Maria de Itabira por três vezes, eleito para o primeiro mandato em 1970, tendo encerrado o seu último mandato em 1996, faleceu nesta segunda-feira (3), aos 92 anos, o ex-campeão da Liga de Futebol Amador de Itabira, pelo Santa Maria Esporte Clube, Casemiro Andrade Neto, o Miro.

Miro, fazendeiro invovador (Foto e ilustrações: álbum de família)

Fazendeiro inovador, Miro foi um grande empreendedor na pecuária leiteira da região. Em sua fazenda Siriema, destacou-se como produtor e fazendeiro inventivo: foi um dos primeiros a instalar gerador para produção de energia elétrica, tendo também introduzido pioneiramente a ordenha mecânica na região, com a introdução do gado leiteiro girolanda entre o seu rebanho.

Miro foi também presidente da Cooperativa Agropecuária Vale do Santo Antônio. Mas foi como político que ele fez muito pela sua cidade natal. A sua extensa carreira política teve início em 1954, quando foi eleito vereador pela primeira vez da vizinha cidade, tendo presidido o legislativo santa-mariense em 1970.

Foi quando encerrou a carreira parlamentar em seu quarto mandato, ao se eleger, pela primeira vez, prefeito de Santa Maria de Itabira, para um mandato-tampão de dois anos (1971-72).

Em seus três mandatos à frente do executivo, foram muitas e permanentes as contribuições de Miro Andrade para o desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida dos santa-marienses. Investiu no saneamento básico, com construção de redes de esgoto, além do calçamento de diversas ruas.

Foi também responsável por levar energia elétrica para a área rural. Construiu o Centro Cultural Professor Alberto Sampaio.

Miro, jogador e campeão pelo Santa Maria Esporte Clube

Muitas dessas tantas conquistas que Miro obteve para Santa Maria se deram graças ao seu bom trânsito entre políticos e governadores mineiros.

Ele foi eleito prefeito por duas vezes eleito pela Aliança Renovadora Nacional (Arena) – e depois, em seu último mandato, pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), quando rompeu com o regime militar.

Diretas já!

Em 1984, participou da campanha pelas Diretas Já!, que acabou frustrada com a derrota da emenda Dante Oliveira. Antes, em 31 de março daquele ano, como prefeito de Santa Maria, organizou um comício pró-diretas já em sua cidade.

Com a sua habilidade política, reuniu no mesmo palanque alguns de seus antigos opositores na cidade, além de políticos de Itabira e da capital mineira. Fez coro à campanha pela volta da eleição direta para presidente do país, que ainda engatilhava rumo à redemocratização.

Miro com os filhos Martinho, Miriam, Morvan, Izabel (Belinha) e Helton de Alvarenga Andrade

“Esta não é uma jornada só para as cidades grandes, mas também para as pequenas, como está acontecendo aqui hoje. Não é também uma meta de um só partido, de uma só corrente política, mas de todos os partidos, de todas correntes políticas que se opõem ao que está aí, por que é uma luta do povo brasileiro”, discursou Miro Andrade na campanha santa-mariense pelas Diretas já!.

“Como prefeito e democrata, coloco o nosso município em prol das eleições diretas. No passado aprendemos com a história que a Constituição Brasileira nos dava o direito de votar para presidente. E exatamente hoje está completando 20 anos que fomos privados desse ato cívico. O Colégio Eleitoral não é a voz do povo e sim de uma minoria, por isso não merece ser mantido”, assim posicionou-se o ex-prefeito de Santa Maria de Itabira.

Sepultamento

De acordo com os protocolos da Covid-19, o velório será restrito aos familiares, com cortejo saindo da frente de sua residência às 15h30.

 

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário