Marcinho “da Loteria” alega agenda cheia e não participa do primeiro bate-papo eleitoral com a OAB de Itabira

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

O primeiro candidato a prefeito de Itabira que, por sorteio, iria abrir o Bate-Papo Eleitoral com a OAB, promovido pela sua 52ª subseção, nessa terça-feira (3), não compareceu para participar ao vivo, como também não gravou vídeo ou áudio com respostas às perguntas antecipadamente enviadas aos prefeituráveis.

Márcio Lúcio Moreira Couto, o Marcinho “da Loteria” (Avante), em correspondência enviada à entidade, pouco antes da abertura do bate-papo, alegou incompatibilidade de agendas.

João Paulo, diretor da OAB, recomenda aos eleitores conhecerem o perfil e as propostas dos candidatos. No destaque, o candidato Marcinho “da Loteria” (Fotos: Internet)

Foi o que ele escreveu em carta enviada à entidade. “Entendo ser o convite de grande importância. Porém, devido à agenda de campanha, que já estava definida, achamos melhor não interromper os nossos compromissos.”

Após ler a correspondência, o diretor da subseção da OAB, o advogado João Paulo de Souza Júnior, comentou a ausência. “A resposta do candidato só hoje nos foi encaminhada. Não nos programamos para não recebê-lo, mesmo tendo apresentado as hipóteses de ser ao vivo (a participação do candidato) como também a opção de ser gravada”, disse ele na transmissão ao vivo do frustrado bate-papo com o candidato.

A presidente da subseção itabirana da OAB, Luciana Mendonça, também lamentou a ausência do candidato do Avante.

Luciana Mendonça lamentou a ausência do candidato

Segundo ela, o próprio candidato havia assegurado a sua participação no bate-papo, que não teria o formato de debate entre os candidatos. A confirmação teria ocorrido no dia 29 de outubro, quando foi sorteada a ordem das apresentações.

Na ocasião, o candidato teria também assinado um termo de compromisso com a entidade, que trata de instituir meios para ampliar o acesso da população à Justiça, assim como a inclusão de conteúdos do Direito na grade curricular das escolas municipais. “Aguardamos a participação da população nos outros bate-papos para conhecerem as propostas e votarem conscientes”, conclamou.

Outra justificativa

Falando para o seu público na rede social, pouco antes do horário agendado para o bate-papo, Marcinho “da Loteria” apresentou uma versão diferente para a sua não participação.

Segundo ele, o seu não comparecimento se deu por não concordar com o formato do bate-papo, com a formulação das mesmas perguntas aos candidatos, que poderiam ser gravadas previamente – e só encaminhadas à OAB no dia da transmissão.

Para o candidato, ele seria prejudicado por ser o primeiro a participar. “Entendemos que o formato proposto não foi adequado para garantir condições igualitárias aos participantes”, assim ele justificou a sua não participação ao seu público na rede social.

“Entendemos que os últimos a participar irão saber as respostas dos anteriores e assim, percebendo a opinião das pessoas, poderiam dar respostas mais favoráveis, de acordo com o eleitorado.”, disse ele, insinuando que poderia haver direcionamento para beneficiar os candidatos situacionista Ronaldo Magalhães (PTB) e o seu principal opositor, o jornalista Marco Antônio Lage (PSB), que serão os últimos sabatinados pela OAB.

Ainda de acordo com Marcinho “da Loteria”, essa situação teria sido apontada pelo seu comitê de campanha antes mesmo do sorteio da ordem de participação dos candidatos. “O nosso desejo era que todos tivessem os seus programas previamente gravados e encaminhados para só depois serem disponibilizados para o público”, afirmou.

“Isso seria mais justo. Não sou político (sic) e prefiro seguir com a minha agenda junto ao povo, conversando com as pessoas. Quero responder às perguntas diretamente ao povo nas ruas, nos bairros e distritos com microfones abertos em nossas carreatas e comícios. Vou debater com quem realmente precisa ter acesso ao candidato, que é você, eleitor. “

O candidato do Avante também adiantou que não irá participar de nenhum outro debate ou sabatina com os candidatos. “Estou à disposição dos eleitores todos os dias nas ruas, com o compromisso de governar Itabira com honestidade e transparência, atendendo aos anseios e necessidades das pessoas”, prometeu na rede social.

Ao fugir da sabatina, candidato deixa de responder sobre a acusação de favorecer a reeleição de Ronaldo Magalhães

O verdadeiro motivo para Marcinho “da Loteria” não ter participado da sabatina da OAB pode ter sido pelo temor de ser questionado sobre a acusação de ser a sua candidatura linha auxiliar da campanha de Ronaldo Magalhães.

A denúncia foi encaminhada à 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Itabira, que instaurou procedimento preparatório eleitoral. O caso está sendo investigado desde o dia 14 de outubro.

O procedimento aberto pelo Ministério Público visa “apurar se o atual prefeito Ronaldo Lage Magalhães determinou a realização de pagamentos à empresa de Luzardo Drumond, com repasse de parte do pagamento ao senhor Adílio Fernandes, presidente do partido Avante, para lançamento de candidato com objetivo de dividir votos em proveito de sua reeleição”.

Marcinho e Ronaldo negam a acusação. “Marcinho da Loteria não tem qualquer envolvimento com grupos políticos ou econômicos que tenham relação com o poder público municipal”, é o que sustenta o candidato em nota distribuída à imprensa e publicada na rede social.

O seu comitê eleitoral considerou as acusações encaminhadas à promotoria de justiça como “aparentemente tendenciosas e com suposições inverídicas”. E que estariam sendo compartilhadas com o claro objetivo de denegrir a sua imagem pública. Saiba mais aqui.

A abertura do procedimento pelo MPMG se tornou público na sexta-feira (30), quando foi noticiado pelo site do jornal A Notícia, de João Monlevade. O jornal tem entre os seus sócios fundadores o marqueteiro Márcio Passos, que hoje coordena a candidatura de Marco Antônio Lage. Nas eleições municipais de 2017, Passos coordenou a campanha vitoriosa de Ronaldo Magalhães.

Apuração necessária

O comitê de Ronaldo Magalhães também nega a acusação de financiar a campanha de Marcinho “da Loteria”. Em nota, a Frente Itabira, Ação e Desenvolvimento, que apoia a sua candidatura à reeleição, diz que tem prestado todos os esclarecimentos ao poder judiciário por meio de sua representação jurídica,

“O fato preponderante a ser esclarecido é que não houve quaisquer pagamentos ao senhor Luzardo Drumond, conforme citado. Todo o trabalho realizado na campanha eleitoral da Frente transcorre com transparência e legalidade, comprometido com a concepção de uma sociedade melhor e mais justa.”

Cabe agora ao MPMG provar as acusações ou inocentar o candidato do Avante, o que precisa ocorrer antes de 15 de novembro. Trata-se de denúncia grave, que interfere no sufrágio municipal.

Agenda do bate-papo com a OAB

As datas sorteadas foram as seguintes:

Dia 03/11 – Marcinho da Loteria (não participou)

Links:

Facebook: https://www.facebook.com/events/2585757525018291/

Youtube: https://youtu.be/-3QYy1n2YWc

Dia 04/11 – Alexandre “Banana” Martins da Costa

Links:

Facebook: https://www.facebook.com/events/290156378757804/

Youtube: https://youtu.be/ZjcDj8YZGZ8

Dia 06/11 – Jânio Nunes

Links:

Facebook: https://www.facebook.com/events/2409430166020108/

Youtube: https://youtu.be/C0Ah2boCIfs

Dia 09/11 – Ronaldo Lage Magalhães

Links:

Facebook: https://www.facebook.com/events/278248500203454/

Youtube: https://youtu.be/TiW1GuU13N4

Dia 10/11 – Marco Antonio Lage

Links:

Facebook: https://www.facebook.com/events/700756700561035/

Youtube: https://youtu.be/9ZapG-DIvSU

 

 

Compartilhe.

Sobre o Autor