Homens medíocres

WhatsApp Pinterest LinkedIn +
Austregésilo de Athayde (1898-1993)

Uma observação a ser feita com toda a justiça é a de que o Brasil tem sido sistematicamente governado por homens medíocres.

Não nego que houve alguns por exceção, inteligentes e cultos, mas a regra é que a inteligência afasta do poder e a cultura é uma condição negativa para aqueles que aspiram conquistá-lo.

O quadro dos dirigentes da vida pública brasileira tem vindo de queda em queda, rolando pelas mãos dos incapazes e ao sabor das improvisações mais alarmantes.

Creio que só neste nosso país se sustenta a tese esdrúxula de que para governar não é preciso ter inteligência nem cultura.

O mais difícil, complexo e absurdo governo dos povos, a maioria acredita que não exige espíritos que juntem a capacidade intelectual à experiência proporcionada pelo conhecimento e pela prática.

O resultado tem sido o descalabro das administrações ruinosas e os erros políticos de estarrecer os mais frios ou indiferentes.

Ou mobilizamos os homens inteligentes para entregar-lhes as tarefas do governo, ou teremos que enfrentar dias ainda mais calamitosos.

Com a equipe que aí está, a prova de quase dois anos demonstra que não conseguiremos sair do atascadeiro.

Que pelo menos os chefes tenham o patriotismo de reconhecer que estão abaixo da responsabilidade do comando e chamem assessores à altura dos problemas imensos que tem de resolver.

[Diário de Pernambuco, 16 de maio de 1947. Hemeroteca da BN/Rio]

No destaque, manifestação Fora Bolsonaro no Monumento Zumbi, Rio (Foto: Cristina Silveira)

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário