Com atraso de quase quatro anos, João Izael recebe homenagem da Câmara com entrega de Medalha do Minério

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

A honraria foi concedida em 2017, no início da presente legislatura, mas só agora, nessa terça-feira (24), a Câmara Municipal de Itabira, em sessão ordinária sem projetos na pauta, faz a entrega da Medalha do Minério ao ex-prefeito João Izael Querino Coelho (PP). A medalha é concedida a personalidades que se destacam na defesa dos interesses de Itabira.

Homenageado pela Câmara, João Izael disse esperar que o novo governo invista mais na área social (Fotos: Carlos Cruz)

A demora na entrega da honraria, segundo o seu autor, vereador Carlos Henrique Silva Filho (PSDB), foi por incompatibilidade com a agenda do homenageado.

Segundo o vereador, a honraria se justifica pelos bons serviços prestados ao município pelo homenageado. “João Izael fez muito por Itabira, com destaque para a instalação do campus da Unifei em Itabira. É um amigo com quem converso muito e de quem recebo bons conselhos”, disse ele na homenagem.

A entrega da medalha agora ocorre quando o vereador está prestes a encerrar o seu mandato, não tendo se candidato à reeleição. E, coincidentemente, após a eleição de Marco Antônio Lage (PSB), que teve no ex-prefeito um de seus mais expoentes cabos eleitorais.

Tanto que a homenagem contou com as presenças do vice-prefeito eleito Marco Antônio Gomes (PL), acompanhado de sua mulher Francisca Gomes, da futura primeira-dama Raquel Guimarães Duarte Pinto, assim como da ex-primeira-dama Tereza Martins Coelho, casada com o homenageado.

Realizações

Homenagem contou com as presenças da ex-primeira-dama Tereza Martins Coelho, da futura primeira-dama Raquel Duarte Pinto, além de Francisca Gomes, casada com o vice-prefeito eleito Marco Antônio Gomes

O ex-prefeito iniciou carreira política como diretor da Câmara Municipal de Itabira, em 1998, quando era presidente o atual prefeito Ronaldo Magalhães (PTB), de quem foi seu vice, sucedendo-o por dois mandatos consecutivos (2005/12).

Ao fazer uso da Tribuna da Câmara, João Izael aproveitou para apresentar um balanço de sua gestão nos dois mandatos em que ocupou o cargo de primeiro mandatário de Itabira.

Disse estar emocionado ao retornar à Câmara, da qual guarda boas recordações do início de sua carreira na política.  “Aqui aprendi a tônica dos diálogos institucionais em que devem envolver os poderes Legislativo e Executivo”, acentuou.

Disse que sempre procurou, enquanto prefeito, manter diálogo aberto com os edis itabiranos. “Sem o apoio dos vereadores não seriam possíveis o asfaltamento de Itabira aos distritos de Senhora do Carmo e Ipoema, a construção do Centro de Tradições em Senhora do Carmo.”

O ex-prefeito Lembrou ainda de outros feitos, destacando a instalação, em parceria com a Vale, do Parque Natural Municipal do Intelecto, juntamente com a construção da Concha Acústica, no Pico do Amor.

Outra obra importante foi a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Laboriaux, além de ter feito gestão para que fossem asfaltadas as rodovias estaduais ligando Itabira a Nova Era e também a João Monlevade.

A instalação do campus avançado da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), em Itabira, no Distrito Industrial Maria Casemira Andrade Lage ((1828/1929), pioneira na indústria itabirana, fundadora da Fábrica de Tecidos da Pedreira, foi outra importante realização de sua gestão.

“A Unifei foi o passo concreto para a diversificação econômica de Itabira”, disse ele. Acrescentou que, para completar a missão, é preciso que a universidade esteja acoplada ao Parque Científico Tecnológico, cuja implantação está atrasada em mais de 12 anos.

No campo da educação, em sua gestão foi destaque também a construção da Escola Municipal Marina Bragança de Mendonça (Escola Nota 10), no bairro Monsenhor José Lopes, que durante a sua gestão funcionou em tempo integral.

“É o meu xodó”, disse ele. A escola foi inscrita, pela atual administração, como candidata a ser piloto na implantação do modelo de gestão cívico-militar, controvertido projeto educacional do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Vulneráveis

“A homenagem que recebo, por inciativa do vereador Carlinhos Filho, além do signo da distinção, tem o sentido da reflexão e da necessidade de retomada de ações concretas que garantam o futuro de Itabira. Espero que a nova administração municipal tenha um olhar especial para as pessoas mais vulneráveis”, conclamou o homenageado em seu pronunciamento na Câmara.

“O resultado das eleições não pode ser ignorado. O presente e o futuro de Itabira precisam de um novo marco”, disse ele, numa alusão à vitoriosa coligação Novo Marco. “A esperança se renovou. A população negligenciada quer ser ouvida.”

Para ele, na presente conjuntura, vive-se em Itabira o encontro de um passado recente com o seu presente, confiando que dias melhores virão para assegurar um futuro promissor para o município. “Afastado da política por algum tempo, como expectador, no balcão da padaria, permanecerei torcendo por Itabira”, finalizou o homenageado.

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário