Cassiano, pai do ‘Brazilian soul’, morre de covid-19 aos 77 anos

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Parceiro de Tim Maia, o artista foi responsável por sucessos como ‘Primavera’ e ‘Eu amo você’

El País – A cultura brasileira foi roubada de novo nesta sexta-feira (7): mais um de seus grandes nomes vai embora por causa da covid-19.

O cantor e compositor Genival Cassiano, de 77 anos, faleceu nesta tarde no Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde estava internado desde o final de abril.

Famoso por criar um estilo vocal conhecido como Brazilian soul, Cassiano foi parceiro de Tim Maia, para quem compôs clássicos como Primavera Eu amo você. Ele também teve composições gravadas por Ivete Sangalo, Marisa Monte, Alcione, Gilberto Gil e Djavan, entre outros.

Entre os sucessos cantados pelo próprio Cassiano, destacam-se A lua e eu, que chegou a fazer parte da trilha sonora da novela O grito (que foi ao ar na TV Globo entre 1975 e 1976) e Coleção, que foi febre nacional graças a outra novela global, Locomotivas, em 1977.

Após o sucesso com as trilhas sonoras em novelas, Cassiano foi diagnosticado, em 1978, com tuberculose e precisou retirar um pulmão, o que o obrigou a abandonar a carreira de cantor.

No entanto, ele nunca deixou de compor e de se apresentar como músico. Sua discografia conta com dois álbuns com o grupo Os Diagonais, quatro discos como solista e três coletâneas.

Se Tim Maia foi lançado ao estrelato precisamente graças ao LP de 1970 que conta com as composições mais famosas de Cassiano, o próprio compositor permaneceu desconhecido, mas reverenciado pela sua refinada musicalidade entre outros compositores e instrumentistas, que hoje se despedem dele.

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário