Beijo de língua só transmite aids se houver contaminação com sangue

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

A forma mais comum de transmissão do vírus HIV é o sexo anal, em decorrência da profusão de vasos sanguíneos nesse local, e que podem ser rompidos mais facilmente no ato sexual. Já no sexo vaginal, o risco é menor devido as secreções que facilitam a relação.

O beijo só transmite aids se o parceiro contaminado com o vírus estiver com ferida sangrando na boca. No caso, a transmissão pode ocorrer pelo sangue misturado à saliva.

“O sexo oral também transmite HIV, mas o risco é bem menor em relação ao sexo anal e vaginal. Mas mesmo assim é recomendado o uso de preservativos em todas as relações”, prescreve o médico infectologista Marcello Monteiro.

O diagnóstico precoce das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), muitas vezes sem o paciente ter os sintomas, é importante para iniciar o tratamento, facilitar o controle e diminuir as sequelas de uma enfermidade.

Tratamento

“Tratada precocemente, a sífilis, por exemplo, tem 100% de cura, enquanto a hepatite C apresenta entre 95% e 98% de erradicação da doença. Já a hepatite B tem proporção menor de índice de cura, mas pode ser muito bem controlada, assim como a aids”, afirma o médico infectologista.

aidsApós seis meses de tratamento, mais de 90% dos pacientes portadores do vírus HIV e com uso correto da medicação, zeram a quantidade dos mesmos na corrente sanguínea.

E em 96% dos casos, esse mesmo paciente deixa de transmitir a doença para os parceiros(as). Portanto, não se pode baixar a guarda, pois ainda que reduzido, ainda há risco de transmissão pelo paciente em tratamento.

E o próprio paciente em tratamento pode ser novamente contaminado pelo vírus se não usar preservativo em suas relações.

“Se todas as pessoas contaminadas forem tratadas, e com o uso generalizado de ‘camisinha’, fecha-se a cadeia de transmissão da doença. Essa é a grande aposta no Brasil e no mundo nas próximas década, para controlar a epidemia”, afirma Marcello Monteiro.

Compartilhe.

Sobre o Autor

5 Comentários

  1. Pingback: Há um ano, Vila de Utopia circula nas nuvens de Itabira

  2. Amigo, leia antes de escrever. Você disse tanta besteira em torno de um tema tão sério. Eu duvido muito ue você publicará este texto. Pelo menos v´´a ler e se informar em um lugar onde a pessoa que escreve não só sabe o que diz, mas também vive a realidade.

    Se você tivesse noção do mal que causa sem yter tal intenção voc~e repensaria este texto

Deixe um comentário