Atlético segue firme na briga direta pelo Brasileirão, está super vivo na Libertadores e também na Copa do Brasil

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

O torcedor atleticano na semana comprou mais de cem mil camisas de um novo modelo, intitulado manto da massa, prova da paixão natural que é ser atleticano e do momento em que vive o time alvinegro.

Sou capaz de apostar que na metade dessas camisas está estampado o número 7 do atacante Hulk, que tem comandado os embalos ofensivos do Atlético. É ele quem chama o jogo para si, abre os espaços, serve de garçom aos companheiros e vem fazendo gols, muitos gols.

Os dois últimos contra o Corinthians, o primeiro de falta, batida com competência, enquanto o segundo foi de puro talento e oportunismo. É o principal jogador do Atlético, totalmente adaptado e com muita sede e gosto por ser o super-herói atleticano. E tem feito jus à fama.

O Atlético decide em casa a vaga nas quartas de Libertadores, depois da partida sem gols em Buenos Aires. O Boca Juniors merece todo o respeito, razão pela qual o Galo foi cauteloso no jogo de ida.

Em Belo Horizonte, no Mineirão, uma simples vitória leva o Galo para a fase seguinte. Mas é bom não se descuidar, o adversário é o Boca Juniors, time copeiro.

Em disputa de mata-mata não se pode fraquejar. O Atlético tem equipe, competência e talentos para dominar e chegar à vitória de forma tranquila. Que traduza em gols essa vantagem, é o que espera o torcedor atleticano e todos os que querem ver os times brasileiros brilharem na maior competição esportiva latino americana.

Cruzeiro vive o pior momento de sua história e o pior ainda pode acontecer

Cruzeiro sofre goleada no Mineirão e crise aprofunda (Foto: Ramon Lisboa/EM/DA Press). No destaque, Hulk é a grande esperança de gols na partida de volta contra o Boca Juniors (Foto: Pedro Souza/Atlético)

Inimaginável ter que reviver situações em que se viu o Cruzeiro ao longo da disputa do campeonato brasileiro de 2019 e, em especial, a sensação do dia 8 de dezembro do mesmo ano quando o time foi rebaixado ao modulo II da competição.

É tipo isso que me veio à mente no último sábado (17), na partida do Cruzeiro contra o Avaí no Mineirão pela decima segunda rodada do Brasileirão. Foi um vexame total mesmo depois de o time ter uma semana de preparação, com o treinador procurando melhorar o grupo.

O que se viu em campo foi um time totalmente desarticulado, apostas mal planejadas, uma caricatura de time com semblante de terceira divisão.

Sabemos que como tudo na vida uma boa articulação passa por etapas, planejamentos, metas e qualidade no investimento. Predicados muito aquém do que hoje se encontra na Toca da Raposa.

Ao que parece, se a meta é mesmo voltar à divisão principal, talvez seja esse o único ponto em que tudo se concentra. Mas a partir daí não existe um planejamento por não haver recursos, assim como não há material humano compatível por não haver condições de se cumprir com as diversas obrigações.

Resta um tiroteio para cada lado, bem ao estilo do salve-se quem puder. O que ficou da última amostragem é uma quase impossível condição de reversão do quadro atual. Se um milagre de forma urgentíssima não acontecer algo ainda muito pior pode acontecer.

Alguns empresários, via imprensa, antes do último vexame, abriram a possibilidade de praticar aportes financeiros e saldar os quase cinco meses de atrasos em salários e outras dívidas.

Tomara que ainda tenham forças para acreditar em virada e na salvação azul. Sabedor que o futebol mineiro precisa de uma condição diferente do que se observa no quadro atual para um crescente geral, espero que chegue este aporte de recursos para abrir um bom caminho e uma via salvadora para o Cruzeiro Esporte Clube

Um clube e um time aos destroços, o Cruzeiro terá nesta semana dois confrontos diretos fora de Belo Horizonte, contra o Remo em Belém e contra o Vila Nova em Goiânia, o primeiro fora da zona de rebaixamento para a terceira divisão do futebol nacional.

Assim como é obrigatório vencer custe o que custar, é também obrigatório que os atletas tenham os seus salários pagos em dia. Só assim é possível reabrir o caminho para algo melhor, revertendo essa triste situação em que vive o Cruzeiro ao longo de sua história centenária.

América joga hoje no Independência

América tem confronto direto nesta segunda-feira no Independência e precisa vencer para afastar da zona de rebaixamento (Foto; Mourão Panda)

Na briga contra o rebaixamento, o América pega o Sport em confronto direto, nesta segunda-feira (19), às 20h, em partida válida pela 12ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

O Coelho vem de duas derrotas seguidas e uma vitória em casa pode ser o início da reabilitação para se afastar da zona de rebaixamento.

*Luiz Linhares é diretor de Esportes da rádio Itabira-AM

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário