Vale do Rio Doce terá uma usina de peletização em Itabira

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Da série: Promessas não cumpridas

Deu no Diário Carioca, em 9 de outubro de 1964

Um investimento da ordem de dezesseis milhões de dólares, incluindo juros e demais despesas, será brevemente iniciado pela Companhia Vale do Rio Doce, no sentido de instalar uma usina de peletização na cidade mineira de Itabira

O fato foi anunciado pelo engenheiro Paulo Miguel Bohomoletz, diretor da CVRD, naquela localidade, em conferência ontem proferida. Conforme os estudos feitos, a nova usina poderá fabricar um milhão de toneladas de “pellets” por ano.

Concorrência

O processo de concorrência para o empreendimento deverá estar concluído no prazo de noventa dias, informam fontes da Vale do Rio Doce. A usina fornecerá tôda a sua produção ao mercado interno, beneficiando a siderurgia nacional, já que, com um milhão de toneladas de “pellets” por ano, se obterá a redução em vinte e cinco por cento no consumo de coque.

Dentro de alguns dias a Companhia Vale do Rio Doce espera poder apresentar maior volume de dados a respeito das especificações técnicas da usina.

Leia mais também aqui.

(Diário Carioca, sexta-feira, 9/10/1964. BN-Rio/pesq.mcs1375]

Foto: Eduardo Cruz/acervo O Cometa

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário