Vale assina convênio com o governo de Minas para construção do novo presídio de Itabira

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Possivelmente na fazenda Palestina (foto no destaque), em área que foi doada pela mineradora Vale à Prefeitura de Itabira, na gestão passada, para que no local fosse instalado o terceiro distrito industrial, será construído o novo presídio do município.

Para isso, nesta terça-feira (12) foi assinado Termo de Compromisso entre a mineradora e o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). Após a construção, o atual presídio será desativado.

Isso por se encontrar na chamada Zona de Autossalvamento (ZAS) da barragem do Itabiruçu, que teve o seu alteamento paralisado, por apresentar “fissuras” na compactação da obra que vinha sendo realizada no ano passado – e também por problemas em sua estrutura ainda não resolvidos.

O novo presídio terá capacidade para 600 detentos. Outro presídio, com igual capacidade, será construído pela mineradora no município de Lavras (Campo das Vertentes). As duas unidades prisionais receberão detentos dos presídios de Itabira, Rio Piracicaba, Barão de Cocais, Nova Lima, Sabará, e Congonhas.

Segundo a assessoria de imprensa da Vale, as obras devem ter início assim que os terrenos estiverem definidos, livres e desimpedidos.  A própria Vale será responsável pela execução das obras. O prazo previsto de execução é de 30 meses.

Os novos presídios serão administrados pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (SEJUSP).

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário