Uma bala para dom Pedro Casaldáliga

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

O relato de um jovem repórter que dividiu o quarto com o “bispo vermelho” e testemunhou uma das muitas ameaças de morte ao religioso

Por Aureliano Biancarelli

piauí – Dom Pedro Casaldáliga Plá, bispo emérito de São Félix do Araguaia, morreu no último dia 8, aos 92 anos, depois de três décadas convivendo com o mal de Parkinson. O povo o chamava bispo dos pobres, e os fazendeiros, de bispo vermelho.

Desde que chegou ao Brasil, em 1968, vindo da Espanha, sempre foi um homem ameaçado de morte. A primeira tentativa de que se tem notícia foi em 1971, quando um pistoleiro, arrependido, confessou ao bispo que havia sido contratado para matá-lo. Por mero acaso, fui testemunha de uma dessas ameaças.

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário