Titane e Túlio Mourão convidam artistas para show manifesto contra crimes da mineração em Brumadinho e Mariana

0
Compartilhe.

O show manifesto contra o crime da Vale em Brumadinho, ocasionado com o rompimento no dia 25 de janeiro da barragem 1 da mina Córrego do Feijão, será no dia 21 de fevereiro (quinta-feira), às 20h, no teatro Francisco Nunes, em Belo Horizonte, com entrada gratuita.

Para esse grande encontro político musical, Titane e Túlio convidam Flávio Venturini, Aline Calixto, Pereira da Viola e Luiz Gabriel Lopes, Mariana Cavanellas, Emílio Dragao, Renato Saldanha. São convidados também ativistas ambientais e moradores de comunidades atingidas.

No show que leva o nome Paixão e Fé – Manifesto, o protesto se estenderá também à impunidade que prossegue dos responsáveis pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, outro crime ambiental e contra a vida cometido pela empresa Samarco, uma joint-venture da empresa Vale e a BHP Billinton, em 5 de novembro de 2015, ocasionando 19 mortes e deixando um rastro de destruição na bacia do rio Doce.

Com 90 minutos de duração, o show irá reunir canções, poemas, depoimentos. Estão previstos dois momentos. No primeiro, será exposto, de forma sucinta e direta, o real cenário da mineração em Minas Gerais e como tem sido o enfrentamento da situação de risco permanente a que estão submetidas as comunidades.

Aline Calixto, Túlio Mourão e Titane promovem show manifesto dia 21 no teatro Francisco Nunes (Fotos: Divulgação)

Para ilustrar esse panorama, moradores das próprias comunidades e representantes de movimentos ambientais (MAM, Aliança pela Serra de Pedra Branca, Comissão de Luta e Enfrentamento à Mineração na Serra do Brigadeiro, Pacto pelas Águas e Salve a Serra do Gandarela) sobem ao palco para tecerem pequenos e significativos depoimentos sobre o contexto dramático vivido por essas populações localizadas na rota do minério em Minas.

Num segundo momento, Titane e Túlio Mourão, ao lado dos artistas convidados, apresentam canções emblemáticas do cancioneiro brasileiro – e especialmente de Minas Gerais – além de poemas de Carlos Drummond de Andrade que tratam diretamente da mineração no Estado, ainda na década de 1940.
No repertório da noite, canções presentes no álbum “Paixão e Fé”, que foram reunidas pela visão humanista, pela crítica social e por seu inegável apelo poético.

O público vai conferir “E Daí?” (Milton Nascimento e Ruy Guerra), “Ponta de Areia” e “Promessas do Sol” (Milton e Fernando Brant), “Chaga”, de Chico César, “Dão Duê”, (domínio público, do Vale do Jequitinhonha), “Tererê”, (Kanatyo Pataxó), “Anoitecer” (poema de Drummond musicado por Zé Miguel Wisnik), “Choro de Lama” (Priscilla Magela), “Quanto Vale”, (grupo Djambê) e poemas de Drummond, como “O Maior Trem do Mundo”.

Durante a apresentação serão exibidas ainda fotografias aéreas de Júlia Pontes, que registrou áreas de mineração com seu projeto “Ó Minas Gerais”.

Turnê Paixão e fé

No ano passado, o show do recém-lançado álbum Paixão e Fé, de Titane e Túlio Mourão, circulou por 10 cidades, incluindo Mariana, Congonhas, Conceição do Mato Dentro, Viçosa, Muriaé/Belizário, Nova Lima/Macacos e Caldas, escolhidas por integrarem o circuito da Mineração em Minas.

Bombeiros em atividade de resgate das vítimas da lama de rejeitos da Vale

Na época, os artistas estabeleceram contato com movimentos de ambientalistas que contribuíram com informações sobre a situação da mineração no estado. E fizeram pequenas intervenções durante as apresentações, com o objetivo de informar e conscientizar o público presente com sua história de luta.

“Sensibilizados com as histórias narradas por essas populações, saímos dessa turnê decididos a fazer um show em Belo Horizonte, que se chamaria Paixão e Fé – Manifesto, promovendo encontro entre artistas e representantes dos movimentos, dando luz às conquistas significativas da militância ambiental. Com o rompimento da barragem de Brumadinho e as últimas notícias sobre Barão de Cocais, se fez necessário acelerar o evento no Francisco Nunes”, explica Titane.

“A menor das comunidades é maior que a maior das empresas, e como tal precisa ser reconhecida como senhora de sua gente, seus recursos, suas escolhas, sua história e seu destino”, defende Túlio Mourão. Segundo o pianista e compositor, Paixão e Fé-Manifesto tem o propósito de afirmar o poder da sociedade civil, da pequena comunidade, da iniciativa local, das ações pessoais e comunitárias. “O poder transformador que existe ao nível de cada cidadão e de cada consciência.”

Titane considera ainda que o show será uma provocação, um chamamento para outros desdobramentos. “Precisamos ir além da denúncia das tragédias. Queremos que responsáveis sejam apontados e cumpram penas e acordos decorrentes de seus crimes. E, mais que tudo, que se encerre o ciclo histórico desta mineração criminosa. Caso minerar seja necessário, que isto se dê segundo outras regras, segundo o bem-estar comum. Neste show, junto com atingidos e ambientalistas, propomos que a sociedade civil se organize, se encontre, que a gente conheça os movimentos ambientalistas, ajude a dar visibilidade à produção de artistas cujas obras foram impactadas por essa realidade cruel”, diz.

Ficha técnica – show Paixão e Fé – Manifesto

Voz: Titane
Piano: Túlio Mourão
Artistas convidados: Flávio Venturini, Aline Calixto, Pereira da Viola, Luiz Gabriel Lopes, Mariana Cavanellas, Priscila Glenda, Emílio Dragão, Renato Saldanha e a fotógrafa Júlia Pontes (fotografias aéreas)
Ativistas convidados: ativistas e integrantes de movimentos ambientais (MAM, Aliança pela Serra de Pedra Branca, Comissão de Luta e Enfrentamento à Mineração na Serra do Brigadeiro, Pacto pelas Águas e Salve a Serra do Gandarela)
Iluminação: Otávio Bretas
Técnico de som: André Tavares
Direção de Produção: Franciane Curi

Serviço

Show “Paixão e Fé – Manifesto”
21/02, quinta-feira
Horário: 20h
Teatro Francisco Nunes (Av. Afonso Pena, s/n – Centro)
Entrada gratuita | Classificação: livre | Duração: 90 min.
Mais informações: Titane Oficial – Facebook e instagram
Túlio Mourão: @tuliomouraopontes /tuliomouraofanpage

 

Sobre o Autor

Deixe um comentário