Serra dos Alves vai ter Festival de Inverno em 2021, único projeto selecionado para Itabira pelo Instituto Cultural Vale

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Com repasses na forma de patrocínio cultural da ordem de R$ 154 milhões, o Instituto Cultural Vale anunciou, nessa terça-feira (22), os 145 projetos selecionados em escolhas diretas e pela 1ª Chamada Vale de Patrocínios Culturais – e que serão patrocinados pela mineradora, via Lei Rouanet, em 2021.

Entre os projetos selecionados, apenas um será realizado no município de Itabira, no distrito de Senhora do Carmo, no primeiro Festival de Inverno da Serra dos Alves. O patrocínio aprovado para o festival é de R$ 190, 6 mil, a ser realizado pelo empreendedor cultural Alexandre Segundo de Souza.

Infelizmente, ficou de fora da seleção o projeto de criação e formação de um coral jovem em Itabira, projeto apresentado pelos músicos Janaína Mendonça e Zeca Rodrigues. O objetivo do projeto era para ensinar a arte de cantar a jovens de bairros itabiranos, no período de um ano, com início em abril de 2021. Valor do patrocínio solicitado: R$ 62,9 mil.

Outro projeto não selecionado foi a proposta para a realização da primeira Festa Literária Internacional de Itabira (Flit), a exemplo da 19ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), sendo que esse tradicional evento cultural foi escolhido por seleção direta, fora da 1ª Chamada Vale de Patrocínios Culturais.

Mas o prefeito eleito Marco Antônio Lage (PSB) já anunciou que a Flit será realizada ainda no próximo ano. A expectativa é para que essa grande festa literária seja realizada juntamente com a Semana Drummondiana, que há mais de 30 anos é promovida para celebrar o nascimento do poeta Carlos Drummond de Andrade, na última semana de outubro.

Outros patrocínios diretos escolhidos foram para a Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio, além do Museu de Arte Moderna de São Paulo. O grupo Galpão, o Instituto Inhotim, de Brumadinho e a orquestra Filarmônica de Minas Gerais também foram aquinhoados.

No caso de Itabira, ainda há esperança de o município ser contemplado dentro da programação do Festival Estrada Real, que contará com patrocínio de R$ 500 mil, captados pelo Rio Marketing Cultural.

Uma ponta de esperança também fica com a captação de recursos da ordem de R$ 470 mil para o Plano Anual de Atividades do Museu Casa do Pontal. Mas ao que parece, foi só uma ilusão passageira, pois se trata de um espaço cultural homônimo da Fazenda do Pontal, reconstruída pela Vale como parte das condicionantes da Licença de Operação Corretiva (LOC) – e que até hoje não dispõe de um projeto cultural.

A reportagem deste site solicitou à assessoria de imprensa da Vale a relação dos projetos de Itabira e para o município inscritos para a 1ª Chamada Vale de Patrocínios Culturais. Entretanto, até o fechamento desta matéria ainda obteve resposta.

Para Minas Gerais foram selecionados bons projetos, a exemplo do grupo Galpão Cine Horto, de Belo Horizonte, que terá disponível para o ano que vem de um patrocínio cultural da Vale de R$ 198,2 mil.

Isso enquanto o Festival de Cultura Popular de Ouro Preto e Mariana vai contar com patrocínio de R$ 250 mil. E o 43º Festival de Músicas de Prado disporá de R$ 229,7 mil, dentre outros projetos contemplados.

Já o Festival de Danças Populares de Vitória (ES) contará com R$ 195,8 mil de patrocínio cultural, enquanto o 27º Festival de Cultura de Vitória terá à disposição R$ 350 mil.

Confira os projetos contemplados aqui e aqui.

Distribuição

Os patrocínios culturais foram distribuídos em 24 estados e mais o Distrito Federal, divididos em quatro faixas de valor: até R$ 250 mil, até R$ 500 mil, até R$ 1 milhão e até R$ 2 milhões.

Do total, foram contemplados 20% dos projetos inscritos na faixa de R$ 1 milhão até R$ 2 milhões, 26,8% de R$ 500 mil até R$ 1 milhão, 27,2% de R$ 500 mil até R$ 250 mil e 25,8% até R$ 250 mil.

Segundo a assessoria de imprensa da Vale, uma comissão formada por especialistas externos, como artistas, pesquisadores, jornalistas, críticos de arte e profissionais que são referência em diversas áreas ligadas ao setor cultural foi responsável pela avaliação dos projetos, assim como contou também com a participação de empregados da mineradora.

O diretor-executivo de Relações Institucionais, Comunicação e Sustentabilidade da Vale, e presidente do Painel de Especialistas do Instituto Cultural Vale, Luiz Eduardo Osorio, acredita que os projetos aprovados irão impactar positivamente a vida das pessoas. “Nós da Vale ficamos felizes em ter um número recorde de projetos culturais selecionados e aprovados para 2021.”

Pena que somente o projeto do Festival de Inverno de Serra dos Alves foi aprovado para o município de Itabira, que tem participação expressiva no faturamento e no lucro da mineradora Vale já há mais de 78 anos.

A expectativa agora é para que o prefeito eleito Marco Antônio Lage possa negociar patrocínios culturais diretamente com a mineradora para o tradicional Festival de Inverno de Itabira, que não foi inscrito para participar do chamamento cultural, como também da Festa Literária Internacional de Itabira (Flit), prevista para acontecer pela primeira vez no próximo ano na terra natal do poeta Carlos Drummond de Andrade.

Saiba mais

Conforme propagandeia a mineradora, o Instituto Cultural Vale é um instrumento de transformação social que tem o propósito de fomentar o desenvolvimento das expressões artísticas, além de democratizar o acesso e a produção de arte e da cultura no país.

Tem por objetivo “gerar impacto positivo na vida das pessoas e construir um legado para futuras gerações através da produção cultural”. Sob a sua gestão, dispõe de mais de 140 projetos criados, apoiados ou patrocinados pela Vale em 24 estados e no Distrito Federal para execução em 2021.

E conta com uma rede de espaços culturais próprios, incluindo quatro museus e centros culturais com visitação gratuita, além de atuar junto às escolas e organizações sociais.

São eles, todos com visitação gratuita: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA).

Devido à pandemia com a Covid-19, esses espaços culturais estão fechados temporariamente desde março deste ano. Mas mantêm programação online gratuita em seus canais próprios.

No destaque, o povoado de Serra dos Alves, distrito de Senhora do Carmo, município de Itabira, que terá patrocínio cultural do Instituto Vale para a realização de seu primeiro Festival de Inverno (Foto: Manu Costa)

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário