Seminário debate a realidade do ensino infantil em Itabira e propõe novas práticas pedagógicas

0
Compartilhe.

 Como parte da parceria público-privada entre Fundação Vale e Prefeitura de Itabira, e participação da ONG Solidariedade França-Brasil, aconteceu nesta terça-feira (6), no teatro do Centro Cultural, o seminário Ser do Brincar, que reuniu professores, técnicos e servidores de creches e escolas de educação infantil para debater os avanços e demandas do ensino oferecido em sala de aula.

O encontro encerra o ciclo de debates sobre a Educação Infantil em Itabira, que teve como objetivo traçar metas e diretrizes para uma melhor qualificação dos profissionais desse segmento educacional.

Durante o transcorrer dos debates foram apresentados relatos de experiências, assim como práticas pedagógicas inovadoras. “O projeto terá continuidade nas escolas, com aplicação dos conhecimentos obtidos com os debates”, propõe o secretário de Educação, José Gonçalves Moreira.

O secretário José Gonçalves espera que cada participante se torne um multiplicador das novas propostas (Fotos: Divulgação)

O projeto Educação Infantil em Itabira foi idealizado pela Fundação Vale, que tem como prioridade investir na educação como instrumento de crescimento e evolução social, na formação de cidadãos conscientes e participativos. “O encontro foi a culminância de um amplo trabalho realizado ao longo do ano nas escolas. Os profissionais que participaram são agora multiplicadores dos conhecimentos obtidos”, propõe o secretário de Educação.

Pelo projeto foi feito um diagnóstico das creches e das unidades de pré-escola existentes no município. No desenvolvimento do projeto, professores e equipes de apoio rediscutiram práticas pedagógicas, o ambiente de desenvolvimento das crianças com até cinco anos, assim com as necessidades de melhorias, que devem ser contínuas.

Mariana Pedroza, gestora do projeto, explica que as ações propostas pelo projeto têm como ponto de partida o Plano Nacional de Educação (PNE). Uma das metas propostas é universalizar a educação infantil na pré-escola, ampliando as vagas nas creches. Pela Constituição Federal, a manutenção do ensino básico público é obrigação dos municípios.

Seminário teve participação de professores e técnicos de escolas infantis e creches

Para a gestora do projeto não se trata apenas de aumentar as vagas para o acolhimento das crianças nas creches, mas também de aprimorar a aprendizagem com base nas experiências reais de desenvolvimento. Ela propõe que se crie um ambiente mais lúdico, onde a criança possa brincar e aprender com liberdade e desenvoltura. “É para que possam desenvolver as questões psíquicas e motoras.”

Para o professor José Gonçalves, o objetivo que espera alcançar com o projeto é o fortalecimento dos anos iniciais da educação. “A criança já começa seu aprendizado na creche”, disse ele. É onde começa também a socialização com o respeito ao outro e a percepção da realidade em que se vive.

Para a próxima etapa do projeto serão doados equipamentos multimídia, brinquedos pedagógicos e jogos educativos, livros de literatura infantil, instrumentos musicais às escolas participantes, o que deve ocorrer já a partir deste mês até dezembro

“Os equipamentos serão doados conforme a necessidade de cada unidade educacional e das crianças”, adianta Mariana Pedroza. “

Sobre o Autor

Deixe um comentário