Sem direito a erros com o VAR, campeonato brasileiro começa com muitos gols

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Luiz Linhares*

Se no futebol o mais importe é o gol, nada melhor que começar uma temporada com uma média superior a três. Superbacana, reflexo de futebol jogado para frente, em busca do gol, superioridade ofensiva. Gostaria sim que este fosse o diagnostico correto, para se ter uma certeza e realmente afirmar esse aforismo. Mas é preciso esperar um pouco mais. Ou melhor, algumas rodadas a mais do Campeonato brasileiro, que teve início nesse fim de semana.

Foi também a primeira rodada com o VAR em todos os dez jogos. Não posso negar que o resultado final de uma partida é agora o de maior aproximação com a justiça. Vamos aguardar as próximas rodadas para observar se confirma uma melhor aproximação entre o justo e o correto. O VAR não tem direito a erro.

Atlético vence mesmo com um time desorganizado e ainda com treinador interino

O time mineiro vinha de quatro jogos sem saber o que é vencer. O torcedor amargou a perda do título estadual após uma primeira fase impecável, campanha ridícula na fase de grupos da Libertadores e desclassificação antecipada dentro de casa no último final de semana.

Atlético vence primeira partida no Brasileirão, mas com futebol desorganizado (Foto: Cristiane Mattos/O Tempo)

Vida dura e pesada nos dias que antecederam a estreia no Brasileirão 2019, com protestos de torcedores. E ainda sem conseguir um substituto para o Levir Culpi, demitido antes da final estadual. Pressão que afeta com certeza tudo que em campo se realiza, a ansiedade pelo acerto torna a bola por demais pesada. E o peso afeta o conjunto.

Pois bem, tudo conspirava contra a equipe e a vitoria na estreia contra o Avaí era imprescindível. Dentro de campo toda dificuldade aqui citado foi notado, como a dificuldade de passe, de criação – e um adversário que tinha a meta de destruir e praticamente nada criar.

O primeiro tempo foi de irritar até mesmo o mais fanático torcedor. Faltou qualidade para ambos e a sorte atleticana foi uma vacilada geral da defesa catarinense. E também um pênalti infantil praticado, dando ao Galo, com Fábio Santos em uma boa cobrança, abrir a vantagem no placar.

Esperava-se um time mais assentado e equilibrado no tempo complementar, o que acabou não acontecendo. Tomou o empate logo no início do segundo tempo. Mas mostrou reação praticamente imediata se posicionando novamente na frente.

E assim foi até o final, sem pernas para liquidar, se posicionando de forma perigosa, levando pressão de uma equipe mediana, Desta vez o VAR foi favorável ao Atlético, anulando um gol do zagueiro Betão para a equipe catarinense.

No balanço geral, os mesmos erros nas competições passadas. Falta qualidade e quem realmente guie o time em campo. O Atlético precisa se definir, precisa de um treinador para planejar e listar reforços. Para início de campeonato, o resultado foi bom, pois venceu. Conquistou três pontos e é o que interessa.

Lição aprendida, Cruzeiro amarga a primeira derrota no momento certo

Acho que o Cruzeiro conheceu a sua primeira derrota do ano no momento correto. Início de disputa, adversário de seu nível que é também concorrente na busca do caneco.

Flamengo vence de virada, enquanto o Cruzeiro perde a invencibilidade no ano (Foto;Bruno Haddad/Cruzeiro)

Enfim, mesmo com toda sua experiência foi para o time celeste um aprendizado no que se refere a desconcentrar-se dentro do jogo. Um embate de duas forças leva a vitória para quem mais se esforça.

No sábado o Flamengo quis mais jogo. Não sei se a derrota do meio de semana da equipe pela Libertadores fez o time brigar mais pelo resultado. O certo que se viu o Flamengo com vontade de vencer, jogando empurrado pelo seu torcedor. Ao contrario do Cruzeiro que foi muito tímido, sem atacar, sem se impor

Derrota com justiça principalmente pelo que não fez o time azul no Rio de Janeiro. Campeonato Brasileiro é uma decisão a cada rodada. É ponto corrido e não foi nesse desenho que o time jogou. Faltou vibração e volto a dizer, vontade de vencer. Fica a lição e que o Ceará neste meio de semana pague a conta e o time celeste conquiste o primeiro triunfo no Brasileirão.

*Luiz Linhares é diretor de Esportes da rádio Itabira-AM

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário