Saúde deve priorizar a medicina preventiva, defende o vice-prefeito Marco Antônio Gomes

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Em seu discurso de posse, depois de citar Deus e trechos bíblicos por diversas vezes, o vice-prefeito Marco Antônio Gomes (PL), que é médico nefrologista, reforçou o perigo do novo coronavírus para a saúde da população.

Ele mesmo foi infectado – e também o prefeito Marco Antônio Lage – durante a campanha eleitoral. “A minha esposa ficou quatro dias na UTI e seis na enfermaria em tratamento até se recuperar”, revelou.

Segundo ele, a política de saúde em Itabira deve ser prioridade não só como meio de diversificar a economia local, mas também com mais investimento na medicina preventiva. “Temos que ter uma nova política voltada para os necessitados, para as necessidade presentes e futuras para assegurar a saúde, que deve ser mais preventiva”, discursou.

“Lido com a medicina curativa, mas temos que ter uma medicina preventiva para não mais haver crianças precisando de hemodiálise, onde temos uma maior incidência de pacientes que se submetem ao tratamento dialítico de hipertensos e diabéticos, ou de pacientes que se submetem à terapia intensiva após infartos agudos do miocárdio”, relacionou.

De acordo com o vice-prefeito, todas essas doenças podem ser evitadas com a prática da medicina preventiva. “Vamos ter um projeto social, outro para a educação e também para a saúde, com foco na medicina preventiva”, tornou a enfatizar.

Compartilhe.

Sobre o Autor

Comentários estão fechados.