Revivendo Itabira

1
Compartilhe.

Celina Figueiredo

Itabira….
Calçadas de hematita
reluzindo ao sol da tarde,
junto à chuva  de verão…


No céu, arco-íris
mergulhando  na fonte da Penha,
dizem que para beber água….
água limpa,
cristalina,,
volteada pela grama,
onde lavadeiras
estendem
brancos lençóis…


Nas ruas,
barquinhos de papel,
embarcações de sonho,
boiam sem rumo
nas poças restantes.


Distante, 
contemplo
na tela  da saudade
a velha cidade,
cidade do Mato Dentro…
Velho sino 
anuncia as Ave-Marias…. 


Gostoso cheiro da tarde
invade o espaço:
boninas, 
madressilvas,
dama-da-noite…

Doces reminiscências….
Lembranças…
Nada mais que lembranças.

 

Sobre o Autor

1 comentário

Deixe um comentário