PT forma a chapa majoritária BananaFerró e mais três coligações lançam candidatos a prefeito de Itabira

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

O ex-vereador Alexandre “Banana” Martins da Costa é, sobretudo, um corajoso. Contra uma opinião pública adversa, que acredita piamente em todas as mentiras e verdades contadas pela Vênus Platinada contra o Partido dos Trabalhadores (PT), juntamente com o seu fiel escudeiro, o líder comunitário e aposentado Sebastião Faria de Souza, o Tião Ferró, saem candidatos a prefeito e vice-prefeito de Itabira, respectivamente.

Eles compõem a coligação Saúde, Paz e Trabalho, pela qual foram escolhidos por aclamação em convenção no domingo (13) pela comissão provisória do PT.  A chapa majoritária petista, segundo brincou o candidato a prefeito, pode também ser chamada de BananaFerró.

Com a sua candidatura a prefeito, heroicamente Alexandre “Banana” espera provar que o PT, fundado em 1979 sob a liderança do então metalúrgico Luiz Inácio Lula da Silva, e que já governou Itabira com Jackson Tavares (1997/2000), está vivo e presente na cena política itabirana.

O candidato petista acredita que a sua candidatura fortalece a democracia no município. “O PT desempenha papel fundamental na história contemporânea do país e também em Itabira. É uma história que pretendemos resgatar.”

Não será tarefa fácil. Tanto é assim que a comissão provisória do PT só conseguiu, entre os seus mais de 500 filiados, lançar um só candidato a vereador.

Esse candidato, entretanto, não compareceu à convenção – e não teve o seu nome revelado. “O seu nome será anunciado oportunamente, mesmo porque a campanha só começa no dia 1º”, assegurou Alexandre Banana.

Portanto, com tão poucos escudeiros, quer dizer, militantes, a tarefa será árdua para se chegar à vitória nas urnas de 15 de novembro. “Só não ganha quem não disputa”, disse Alexandre “Banana”, em coletiva de imprensa, confiante na vitória.

Mais candidatos

Marcinho da Loteria com a candidata a vice Cibele Machado. No destaque, Alexandre “Banana” com Tião Ferró (Fotos: Rodrigo Ferreira e Divulgação)

Outro candidato a prefeito de Itabira é o empresário Márcio Lúcio Moreira Couto, o Marcinho da Loteria – que chegou a ter o seu nome lançado nas eleições de 2017, tendo retirado a sua candidatura em seguida.

Ele sai agora candidato a prefeito pela coligação Itabira em Boas Mãos, formada pelos partidos Avante e Cidadania. A empresária Cibele Machado compõe a sua chapa como candidata a vice-prefeita.

Avante e Cidadania prometem governar Itabira “visando o melhor para a comunidade itabirana”.

A coligação lançou 44 candidatos à vereança, sendo 29 homens e 15 mulheres, informa a assessoria dos candidatos.

Jânio Nunes e Marlene Sampaio, do PSOL, candidatos a prefeito e a vice-prefeita

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) lançou a candidatura de Jânio Nunes para prefeito e da empresária Marlene Sampaio para vice-prefeita.

Eles também querem governar Itabira, com destaque para a participação popular nas decisões municipais, com liberdade e justiça social.

Até quarta-feira (16) outros candidatos ainda podem ser lançados. Mas é bem provável que o rol de candidatos majoritários se encerre com esses nomes já lançados.

Polarização

O prefeito Ronaldo Lage Magalhães é candidato à reeleição pela coligação Frente Itabira Ação e Desenvolvimento, formada pelo partidos PTB, MDB, PSDB, PP e DC. Leia mais aqui.

A chapa situacionista conta com um exército formado por 120 candidatos a vereador, além de mais de 250 servidores em cargos comissionados, de livre nomeação nos primeiros escalões da administração municipal.

Esse exército está mobilizado pela reeleição de Ronaldo Magalhães, que conta também com uma azeitada máquina administrativa trabalhando em silêncio, outras vezes até ostensivamente, pela vitória situacionista.

Já o empresário e jornalista Marco Antônio Lage, da coligação Novo Marco, formada pelos partidos PSB, PL, PDT e Patriota, percorre a cidade – e as redes sociais – para se tornar conhecido do eleitorado que de fato decide as eleições. Leia também aqui.

São os trabalhadores da Vale, os empregados e os desempregados do campo e da cidade, do comércio e dos serviços e, com grande peso eleitoral já que são mais de 4 mil, os servidores municipais.

Para vencer as eleições será preciso convencer corações e mentes dos esquecidos, e não raro ultrajados e ludibriados eleitores, agora lembrados e exaltados por todos os candidatos.

São eles que irão, em 15 de novembro, decidir quem irá governar o município minerado à beira da bancarrota. Isso se nada for feito no sentido de reverter o quadro, diferentemente do que foi feito nas últimas décadas, para assegurar a sustentabilidade de Itabira sem a mineração.

Sem isso, a derrota será incomparável – e todos sofrerão com as consequências de sucessivos erros históricos e malversações com o dinheiro público.

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

1 comentário

  1. Cristina, A Velha Vermelha on

    “Coligação Saúde, Paz e Trabalho”, quase muito bom o nome da coligação, se tirar a palavra Paz, sem sentido, acerto na mosca com duas palavras significantes. A primeira palavra é, Trabalho, Trabalhadoras (res); segunda palavra, Saúde: a palavra mais importante em tempos de pandemia, diria que se souberem falar onde o Povo está, é a palavra essencial para ganhar o voto. Precisamos de respostas. Precisamos de alento!
    Sinceramente , eu votaria no PT/Itabira, mas não creio que vença as eleições. Se o Marco Antonio Lage, jornalista, mudar as fotos e o mote da coligação – Novo Marco -, tem chance vencer o Ronaldo do Posto Alvarenga, o que já seria muito bom.
    De todos os candidatos que a Vila de Utopia nos tem apresentado, penso que o ideal seria uma chapa, Alexandre Faria e Marco Antonio Lage.
    Mas o pior está por vir, muitos Crentes – como o vice do Marco Antonio-, vão ganhar as eleições e por mais 4 anos vamos assistir a derrota da política, retrocesso, ausência de tecnologia social…. Seremos governados por homens brancos ignorantões e autoritários…
    Pra finalizar, a constatação da implacável derrota da democracia no Brasil…..

    Viva Lula da Silva!

Deixe um comentário