Por uma sociedade igualitária, ONU Mulheres lança plataforma Cidade 50-50 em Itabira

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Representantes da Organização das Nações Unidas (ONU) estiveram nessa quinta-feira (21) em Itabira para apresentar a plataforma Cidade 50-50: todas e todos pela igualdade.

Conforme explicou a gerente de Projetos de Liderança e Participação Política da ONU Mulheres, Ana Cláudia Jaquetto, a plataforma busca incentivar a participação das mulheres por uma sociedade mais justa, democrática e igualitária nos municípios brasileiros.

Segundo ela contou, a organização internacional já há algum tempo vem dialogando com o Consórcio Mulheres das Gerais, organização voltada para o empoderamento feminino, da qual Itabira participa. A proposta, salientou, é ter um projeto voltado para a atuação dos governos municipais na promoção da igualdade entre homens e mulheres.

“Com a parceria, podemos disponibilizar ferramentas para quando, conhecendo mais Itabira, poderemos juntar iniciativas”, propôs a gerente de projetos da ONU.

Representantes da ONU Mulheres expõem os objetivos do programa Brasil 50-50, pela igualdade entre os gêneros

O projeto Brasil 50-50 foi lançado para incentivar a participação das mulheres nas eleições municipais de 2016 com o propósito de ser um programa permanente. Trata-se de uma iniciativa da ONU Mulheres em parceria com organizações sociais e políticas voltadas para a promoção da igualdes entre as pessoas – e de adoção de mais políticas públicas para as mulheres.

Ronaldo Magalhães vê o combate à violência doméstica como prioridade

Com o projeto Planeta 50-50, a iniciativa da ONU tem a ambiciosa meta de igualar, até 2030, o percentual de homens e mulheres nas diferentes esferas políticas e de tomada de decisão em todo o mundo Alcançar a igualdade de gênero e empoderar mulheres e meninas é o quinto objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da organização.

O Brasil 50-50 replica no país a iniciativa global de ONU Mulheres: Por um Planeta 50-50 em 2030: um passo decisivo pela igualdade de gênero. Com a iniciativa, espera-se colocar a pauta da igualdade de gênero no centro da Agenda 2030 da ONU para o Desenvolvimento Sustentável.

No encontro com as representantes da ONU participaram o prefeito Ronaldo Lage Magalhães (PTB) e a vice-prefeita Dalma Helena Barcelos da Silva (PDT), além de secretários municipais, vereadores e representantes da sociedade.

Reforço importante

A juíza Cibele Mourão Barroso de Figueiredo Oliveira, titular da 2ª Vara Criminal da Comarca de Itabira, exaltou o projeto da ONU Mulheres. Para ela, a iniciativa é uma ferramenta de fortalecimento das ações que a Justiça em Itabira já executa para assegurar a igualdade de gêneros.

Dalma Barcelos espera engajar várias secretárias no projeto

Segundo ela, o projeto reforça as iniciativas locais de empoderamento feminino, de combate à violência doméstica, assim como incentiva uma maior representatividade das mulheres nas diferentes instâncias de poder. “É muito bom saber que a ONU nos apoia nessa proposta pela igualdade de gêneros e pelo empoderamento feminino”, salientou.

A vice-prefeita Dalma Barcelos salientou a importância de se ter no município políticas públicas voltadas para esse mesmo objetivo. “Queremos uma cidade onde mulheres e homens tenham oportunidades iguais, com as mesmas condições e direitos de participação e decisão”, comprometeu-se a vice-prefeita, que quer ver as propostas do programa da ONU ser implementada em parceria com várias secretarias e organizações sociais.

Para o prefeito Ronaldo Magalhães, o combate à violência doméstica e contra a mulher deve ser permanente. “A sociedade está mobilizada e já temos o poder judiciário e as polícias Civil e Militar comprometidos com essas propostas”, disse ele, que espera a participação consciente e colaborativa também dos homens nessa frente pela igualdade de gêneros.

São também parceiros do programa o Tribunal Superior Eleitoral, o Instituto Patrícia Galvão, o Demodê/UnB, Think Olga, Frente Nacional de Prefeitos, Confederação Nacional de Municípios e o Poder Judiciário da Comarca de Itabira.

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário