Por um trânsito mais amigo e seguro, Transita lança campanha de conscientização em Itabira

3
Compartilhe.

Itabira é um município com elevado número de veículos emplacados. Segundo o IBGE, em 2018 o dispunha de 60.014 veículos, sendo 36,1 mil automóveis, 1,8 mil caminhões, 1,6 mil caminhonetes, 12,2 mil motocicletas, 68 triciclos entre outros. É o 28º município com maior número de veículos em Minas Gerais.

Esse número significa que para cada dois moradores, há um veículo em condições de transitar pela cidade. Tudo isso sem contar os que são emplacados em outras cidades, como em Guarapari (ES), onde o IPVA é mais barato e muitos novos ricos gostam de ostentar as placas de seus possantes, além da frota das empreiteiras da mineradora Vale e da Prefeitura.

Em consequência, e com o crescimento acelerado da cidade nos últimos anos, o trânsito não raro vira um caos, principalmente nos horários de encerramento e ou no intervalo de expedientes de trabalho. Mas a qualquer hora, mesmo em horário de calmaria, todo cuidado é pouco ao dirigir um veículo, seja leve ou pesado.

No trânsito, conforme determina a legislação, e a boa conduta civilizada e preventiva, veículos maiores são responsáveis pela segurança dos menores – e assim todos devem ter cuidado especial com os pedestres, ciclistas e motociclistas.

Diferentemente disso, é a barbárie no trânsito, o salve-se quem puder que prejudica a todos. As faixas de pedestres devem ser sempre respeitadas. Se o pedestre colocou o pé na faixa, é sua a preferência. Daí que onde elas existem, a velocidade deve sempre ser reduzida.

O pedestre precisa também respeitar a legislação de trânsito e não avançar mesmo quando existe faixa, se o sinal estiver verde para o motorista. Mas não o condutor não pode acelerar simplesmente porque o sinal abriu, assustando o pedestre que iniciou ou está no meio da travessia. O pedestre é também responsável pela segurança no trânsito e, da mesma forma que o motorista, a sua imprudência pode causar acidentes.

Devagar se vai ao longe

No trânsito, todos são pedestres. A faixa é espaço de segurança que todos devem respeitar (Fotos: Carlos Cruz)

Desacelere sempre, em todas as circunstâncias e vias: ruas, avenidas e rodovias não são pistas de corrida. Adote o lema da canção: “devagar se vai ao longe, devagar se chega lá”.

Não dá para parar o veículo em alta velocidade quando já está próximo da faixa de pedestre ou do sinal de pare, sob o risco de o veículo que estiver atrás bater na traseira.

Desacelere antes, vá com cuidado. Aguarde pacientemente a travessia da faixa pelo pedestre, mesmo que ele esteja simplesmente a flaneurar à toa, curtindo a cidade, as vitrines e as pessoas.

Nunca pare sobre a faixa de pedestre, na vaga reservada para o idoso ou de quem necessita de cuidados especiais. E também não pare sobre os passeios, que são caminhos exclusivos do pedestre. Pelos passeios, nem bicicletas ou patins podem transitar.

E, claro, se beber não dirija. Está provado que álcool e direção não combinam, além de ser infração grave no trânsito. Pesa no bolso e faz perder a carteira de habilitação para o trânsito.

Setas e cruzamentos

É preciso sinalizar sempre quando se vai fazer uma manobra com o veículo. A seta não é um penduricalho – é para ser usada como forma de o motorista comunicar, com antecedência, a manobra que pretende fazer. O seu uso é fundamental para que outro condutor saiba qual é a sua intenção.

Os cuidados devem se redobrados nos cruzamentos. E respeitar os limites de velocidade deve ser outra prática corriqueira e constante, assim como a direção preventiva.

No trânsito vale também a máxima de Os Três Mosqueteiros, do livro de Alexandre Dumas, que expressa a máxima universal da coletividade, ao conclamar à união de todos diante de um só objetivo: “todos por um, um por todos”.

Campanha

Mesmo com o sinal aberto, não acelere se tem alguém passando pela faixa. Já o pedestre deve esperar o sinal fechar para os veículos antes de iniciar a travessia

Para enfatizar essas questões relativas à segurança no trânsito, a Superintendência de Transportes e Trânsito (Transita) lança a campanha Semana Nacional do Trânsito, nesta quarta-feira (18), às 10h, no auditório do 26º Batalhão da Polícia Militar, no bairro Fênix. A campanha se estende até o fim do mês, sábado (28).

Com a singela palavra-de-ordem O trânsito que eu quero para Itabira, a Transita espera promover reflexões com informações sobre o trânsito seguro e responsável. Para isso, a expectativa é contar com a participação de pedestres, motoristas, motociclistas, ciclistas.

A semana de conscientização está prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Tem o propósito de reforçar a necessidade da prevenção e de se praticar uma condução segura, seja nas cidades ou nas estradas.

Afinal, o bem maior a ser protegido é a vida. Não é à toa que a campanha nacional reforça o tema: No trânsito, o sentido é a vida.

Confira a programação. Participe

18/09 (quarta-feira)

10h – Cerimônia de abertura; apresentação dos vídeos “O trânsito que eu quero para Itabira”.

Local: Auditório do 26º Batalhão da Polícia Militar

16h – Palestra “Álcool e Drogas no Trânsito – Consequências e Implicações”.

Local: Empresa Gran Filé

19/09 (quinta-feira)

09h – Simulado de acidente; blitz educativa com distribuição de panfletos.

Local: MG129 – Barro Branco/ Itabiruçu

20/09 (sexta-feira)

14h – Abertura da Exposição de Artes “Desenhando o Trânsito de Itabira” (de 20/09 a 02/10); mostra dos vídeos “O trânsito que eu quero para Itabira”

Local: Foyer da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade

23/09 (segunda-feira)

9h/ 16h – Palestra “No trânsito, a gentileza e a vida têm prioridade”

Local: Transportes Cisne

24/09 (terça-feira)

12h – Simulado de acidente; blitz educativa com distribuição de panfletos

Local: Mina Cauê (Vale)

25/09 (quarta-feira)

12h – Simulado de acidente; blitz educativa com distribuição de panfletos

Local: Mina Conceição (Vale)

26/09 (quinta-feira)

9h – Simulado de acidente; blitz educativa com distribuição de panfletos

Local: Entroncamento da avenida Duque de Caxias e rua Juca Machado

27/09 (sexta-feira)

19h30 – Palestra “Trânsito para todos – unidos pela vida”

Local: Associação da Vila São Joaquim

28/09 (Sábado)

10h – Encerramento e Parada Legal

Local: Avenida João Pinheiro (em frente à Cobal)

 

 

Sobre o Autor

3 Comentários

  1. Francisco Carlos Silva em

    Muito bem Carlos Carneiro, também comungo com suas idéias, com relação aos sinais de pedestres na praça Acrísio de Alvarenga. já existem vários estudos e projetos para aquela praça, mas pouco tenha sido realizado. Vou levar esse assunto para umas das reuniões do CMTT – Conselho Municipal de Transportes e Trânsito de Itabira. Seria interessante se pudesse também participar destas reuniões, seria mais um para contribuir com a melhoria da qualidade de trânsito em nosso município.,

Deixe um comentário