Pitacos da rodada esportiva

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Luiz Linhares*

Brasileirão embolado

O nosso campeonato brasileiro é mesmo a mais maluca competições de clube de todo o planeta. Não tem para os campeonatos espanhol, italiano ou nenhuma outra competição espalhada pelo planeta que tenha dois ou três clubes brigando pelo título e outros tantos se digladiando para não fazer parte do grupo da rabeira, aqueles que vão para o rebaixamento. É o nosso Campeonato Brasileiro o único em que o primeiro colocado se complica perdendo para aquele que ocupa a última posição. É louco ver as variações que se fazem a cada duas rodadas. Isso fora o Corinthians, que tem tido queda de produção, mas os demais times não conseguem chegar, se aproximar. Os demais seguem rondando as últimas colocações, com risco eminente de cair para a segunda divisão. Certo é que tudo isso, ao que parece, segue até o seu final.

Atlético patina

O Atlético melhorou sua produção, acho que é uma pura verdade. A entrada de Osvaldo de Oliveira. Pelo menos, levantou a moral, outras palavras, uma cobrança mais leve, traduzida em parceria, em divisão de tarefas e objetivos mútuos.

O Atlético foi a Recife (PE) e teve um primeiro tempo sofrível, sem força de marcação pelo meio e jogando seu setor defensivo a deriva de uma equipe que empurrada por mais de vinte mil torcedores, queria a vitória a todo custo. O time da casa fez seu gol antes dos dez minutos iniciais em vacilo de saída de bola mineira, além de ter tido outras chances criadas sem sucesso.

Já o Atlético encontrou seu gol ao final desta etapa inicial. Por sinal, sem grande merecimento, mas marcou o reencontro de Fred com o gol adversário após doze partidas. Convenhamos, artilheiro tem que marcar presença. No tempo complementar o Atlético foi dono do jogo. Incrível como se cria e não se consegue finalizar, acertar o gol. Foram tantas chances perdidas, pelo menos três, além de perder dois pontos, além de ter os seus adversários diretos pela Libertadores vencendo, diminuindo as suas chances de chegar no grupo de classificação para a Libertadores. Vencer a Chapecoense em casa e superar o rival no próximo clássico são sem dúvida situações que vão praticamente definir o que será o 2018, principalmente, com ou sem Libertadores.

Cruzeiro tranquilo

Com Palemeiras de olho, Mano Menezes está em alta(Foto: Terra)

O Cruzeiro que folgou neste último domingo, uma vez que a partida com a Ponte Preta havia sido antecipada, e vencida pelo time azul, volta a ser o quinto colocado, provavelmente ficando a quatro pontos do Santos que deve vencer o Vitória. O time celeste já na partida contra o Coritiba em Curitiba neste meio de semana e no clássico para o final da semana, buscando pontos para o time celeste se posicionar como o segundo melhor da competição. Está tudo bem tranquilo dentro de campo, mas na política do clube… Na preparação para o ano que vem, a meta  é a permanência de Mano Menezes, que promete preferência ao Cruzeiro, mas com proposta tentadora do Palmeiras. Mano Menezes é, sem sombra de dúvida, um dos melhores técnicos do futebol brasileiro, ao lado do Tite. São os dois melhores.

América bem encaminhado

América está focado, rumo à primeira divisão

Faltando nove rodadas para seu encerramento, a série B tem o América como segundo colocado com 54 pontos e sete a mais que o quinto colocado. Bem encaminhada a relação para o retorno à divisão principal. Brasil em Pelotas, Paraná em BH e Boa Esporte em Varginha são os próximos adversários, para um grupo que está bem unido e focado. Com rendimento positivo e inteligência, e com as boas atuações, o coelhão pode sim mirrar o acesso à primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

Copa do Mundo com Messi

Encerrando estes pitacos da semana, vou direcionar para a Copa do Mundo, a realizar-se em  Moscou no próximo ano. A última semana foi tensa, fim das eliminatórias e como havia previsto, e desejado, a Argentina mostrou sua força, o Messi fez a diferença e nosso continente vai bem representado com Brasil, Uruguai, Argentina, Colômbia e , espero, a seleção peruana. Tomara que possamos voltar a ser o melhor futebol do mundo.

 

*Luiz Linhares é diretor de Esportes da rádio Itabira-AM

 

 

 

 

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário