Pitacos da rodada esportiva

0
Compartilhe.

Luiz Linhares*

River é campeão da Libertadores da América em clássico disputado em Madri, na Espanha

Este mundo é realmente muito louco. Quem curte, vive e gosta de futebol acompanhou o desenrolar da final da Libertadores, que não pode acontecer no Monumental de Nunez, em Buenos Aires – e também todas as tratativas que fizerem com que a Conmebol levasse a decisão para Madri, na Espanha, na casa do Real Madri.

Acho tudo muito louco sem precisar de muita coisa ou muita justificativa para ser contrário. É bem maluco mesmo, a Libertadores das Américas foi criada para se fugir da força europeia, para se ter uma competição aqui que pudesse ser o espelho daquilo que na no velho continente acontece. Assim é algo que não teve muito nexo, e assim aconteceu.

A partida final foi em Madri, na Espanha, mas a festa foi em Buenos Aires, na Argentina (Foto: RagioAlberto AFP)

Esquecendo tudo isto, deixo o meu muito obrigado aos argentinos que me alegraram este primeiro domingo de férias do futebol brasileiro. Seria uma tarde de domingo daquelas bem chatas, com cento e tantos canais de TV com filmes chatos, repetidos, séries enjoadas. E na TV aberta aquele sofrimento de sempre, nos empurrando um monte de porcaria.

Foi uma digna disputa de final da Libertadores. Um super-clássico argentino para os tais – e também para os espanhóis que lotaram o estádio do Real Madri e mostraram alternativas e situações que levaram com justiça o River Plate ao título mais importante do futebol sul-americano.

Confesso que torci pelo River – e fiquei feliz. O Boca Junior saiu na frente no primeiro tempo, cedeu o empate no segundo e teve um jogador expulso. Veio a prorrogação e o River foi decisivo e eficiente, trouxe um colombiano do banco que consertou o time e deu ofensividade.

Lucas Prato fez o gol do empate e comemorou com o gesto consagrado por Reinaldo, do Galo, onde ele também jogou

Esse meia colombiano Quintero acertou um belo chute da intermediaria no início do segundo tempo da prorrogação e deixou tudo mais difícil para o Boca que se lançou para o tudo ou nada com um a menos. Acabou perdendo mais um jogador contundido quando já não mais tinha direito a mexer. Levou o terceiro e acabou a competição.

O River Plate conquistou o Tetra Campeonato da Libertadores com merecimento. Foi o melhor da primeira fase. Verdade que teve algumas benesses pelo regulamento. Mas pela sua própria força e por este grande final em Madri foi por demais merecido o título.

O time argentino parte agora para Dubai e tem muita chance de ser campeão Mundial. Que se cuide o Real Madri! Em tempo: vou continuar torcendo pelo River.

Com entradas e saídas, Cruzeiro já busca reforços para um ano de muitas disputas

Thiago Neves tem propostas para sair do Cruzeiro, mas diz que quer ficar (Foto: Superesportes)

Muito mistério e sigilo nas negociações de fim de ano que marcarão o elenco celeste para 2019, ano também bem pesado para o Cruzeiro que irá disputar o campeonato Mineiro, copa do Brasil, Libertadores e Brasileirão. Há, sim necessidade de reforços pontuais, bem como, manutenção de boa parte do elenco.

Entre as muitas especulações e mesmo negociações em curso o nome mais badalado é do velocista Bruno Henrique dos Santos, nome que interessa mesmo ao Mano Menezes, Fala-se em Gustavo Scarpa, do Palmeiras, Henrique lateral do Fluminense e Hernanes que se encontra na China.

Tiago Neves é um que pode sair. Tem mercado e é considerado vencedor. Alguns atletas figuram como moedas de troca como Bruno Silva, Rafael Sobis, Sassá, entre outros. É deixar acontecer para ver no que vai dar.

Atlético tem pressa em buscar reforços para a pré-Libertadores em fevereiro        

Marques e Sete Câmara buscam reforços para o Galo, principalmente para a defesa (Foto: Superesportes)

Também de olho no mercado, com as negociações em andamento, não está fácil para ninguém, grana curta e muita necessidade. Falam no Atlético em fortalecimento do setor defensivo que falhou muito no ano, nomes só na especulação.

O que tem sido comentado é a tentativa para permanência de Marcos Rocha no Palmeiras, que pode ceder alguns jogadores ao time mineiro. O Galo quer Guerra ou Scarpa que é muito valorizado.

Os capítulos vão se seguir neste dezembro e podem também entrar no ano. Para o Galo a corrida tem que ser mais acelerada, pois tem a pré-Libertadores já no início de fevereiro. E arrumar a casa o quanto antes é melhor para poder seguir em frente.

Bom Natal e um ótimo ano novo. Até segunda quinzena de janeiro

Quero agradecer aos leitores que aqui neste site Vila de Utopia leram, curtiram, teceram elogios e criticas às minhas crônicas esportivas. Deixo aqui registrado o meu muito obrigado.

Como os atletas, aproveito também para tirar férias. Volto com a bola rolando na segunda quinzena de janeiro próximo. Meu agradecimento ao Carlos Cruz pelo espaço e mais uma vez obrigado a todos pela atenção.

Que o papai Noel seja bem gentil com todos e que o ano de 2019 seja de muita esperança e confiança em dias melhores para todos.

Boas festas e um abração.

*Luiz Linhares é diretor de Esportes da rádio Itabira-AM

 

Sobre o Autor

Deixe um comentário