Pitacos da rodada esportiva

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Pedro Abílio*

Campeonato Brasileiro está arrastado

O segundo turno do Campeonato Brasileiro está “arrastado”. Parece aquele jogo morno, sem muitos lances de ataque, com os times se estudando, se temendo. É mais ou menos assim. Principalmente na parte de cima da tabela.

Contra o Cruzeiro, Corinthians chega ao empate faltando menos de 10 minutos para o fim do jogo (Foto: Lance!)

O Corinthians não é mais o mesmo. Aliás, quem acompanha sempre soube que o time estava produzindo além do que o elenco oferecia. Ontem os mineiros puderam ver de perto como a estratégia de dar a bola para o adversário e apostar nos contra-ataques fatais não é mais tão efetiva. No Mineirão, o Cruzeiro de ressaca do título da Copa do Brasil teve controle e criou boas jogadas pelas laterais – principalmente a esquerda, onde tem o melhor lateral do campeonato. Aos 19 minutos Diogo Barbosa recebeu de Alisson e cruzou para Rafinha marcar de cabeça. Depois de muito tempo e dois gols anulados (o segundo, mal anulado), o Corinthians chegou ao empate faltando menos de 10 minutos para o fim do jogo. A bola bateu na mão de Murilo e o árbitro deu pênalti, convertido por Clayson. 1 a 1 no fim, e o Cruzeiro segue na 5ª posição.

Victor e Robinho salvaram o Atlético

O Atlético-MG visitou o Atlético do Paraná na estreia de Oswaldo de Oliveira. Sua chegada sequer completou uma semana e ele já causou revolta em alguns torcedores ao bancar a escalação de Robinho. Mais de 120 dias sem fazer gols, 23 partidas passando em branco. Um reserva caro. Mas, como disse, o Oswaldo confia. No que deu? Robinho e o Galo viram o Atlético-PR ter a bola, mas não conseguir chegar com objetividade no primeiro tempo.

Robinho marca dois gols e volta a ser titular (Foto: Giuliano Gomes- PR Press)

Melhor para o camisa 7, que aos 21 minutos aproveitou rebote de um escanteio para abrir o placar. Victor estava inspirado. Salvou o Atlético em muitos momentos da etapa complementar. Teve cabeçada, chute no alto, no chão. Ele pegou todos, e quando não alcançou, Alex Silva tirou de cabeça. Robinho matou o jogo fazendo seu segundo gol, já aos 39 minutos do segundo tempo em contra-ataque. O alvinegro agora pensa na Primeira Liga, em que joga a decisão contra o Londrina, em Londrina, na quarta-feira.

Brasileirão tem pauta com Seleção em campo

O Santos se tornou mesmo o principal concorrente do Corinthians ao título. Venceu o Palmeiras fora de casa por 1 a 0 mas segue distante do líder. O São Paulo venceu o Sport e reagiu na luta contra o rebaixamento, que por sinal está mais emocionante do que a parte de cima. Vale lembrar ainda, nesta sétima rodada do returno (26ª no geral) que o Atlético-GO venceu mais uma, contra o Avaí, fora de casa. O lanterna do turno faz um bom returno, mas ainda não conseguiu sair do último lugar. Depois de Ponte Preta e Flamengo jogarem na noite desta segunda (2) em Campinas, a Série A faz uma pausa porque a Seleção Brasileira entra em campo nos próximos dias para os dois últimos jogos das Eliminatórias da Copa.

Tropeço do América na série B

Pela Série B, o América perdeu de virada em casa numa partida em que o bom senso também parece ter sido derrotado. Edno abriu o placar de pênalti para o Coelhão no primeiro tempo, mas Mazinho aos 29 e 37 da etapa complementar virou o jogo para o Oeste-SP. Já no fim, o zagueiro Messias, do América, e o goleiro Rodolfo, do Oeste, discutiram após um lance na área. Messias saiu revoltado do bate-boca, e acusou o adversário de tê-lo gritado palavras racistas. Os dois são da raça negra, o que reforça a lamentação com o caso. Rodolfo foi preso em flagrante por injúria racial, mas foi liberado após pagar fiança. O América lançou uma nota de repúdio ao ato, tal como o zagueiro Messias. O goleiro do Oeste nega as acusações. A 27ª rodada da segundona ainda teve derrota do Boa fora de casa, e o embalo do Internacional que ganhou mais uma e disparou na liderança.

Canarinhos nas alturas

Diego Tardelli, ex-Galo, está de volta à Seleção (Divulgação)

Como já disse, o Brasil de Tite volta a campo nesta semana. A seleção enfrenta a Bolívia na altitude de La Paz na quinta-feira, defendendo uma invencibilidade que dura desde a primeira rodada das eliminatórias (quando perdeu para o Chile em Santiago). Estamos na 17ª. Vai ser, quem sabe, a oportunidade de rever jogadores como o atacante Diego Tardelli (ShandongLuneng) e o meia Diego (Flamengo). É o penúltimo jogo da competição e a seleção nacional já não perde mais o primeiro lugar pela vantagem construída de 10 pontos para o segundo colocado, Uruguai.

*Pedro Abílio é graduando em jornalismo pelo Centro Universitário do Leste de Minas Gerais e narrador de futebol pela Rádio Itabira há cinco anos.

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário