Pitacos da rodada esportiva

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Luiz Linhares*

Atlético busca reforços, mas ainda precisa acertar o entrosamento

Completamos uma semana da volta do futebol caseiro, ou seja, do reinicio das competições nacionais, o dia a dia do futebol brasileiro. Como tivemos mais de 30 dias de paralisação e todos os clubes brasileiros do grupo de elite entoaram descanso dos atletas e uma mini pré-temporada, alimentada ainda por chegada e saída de valores.

Com reforços, mas sem entrosamento, Atlético perde duas partidas fora de casa (Foto:Bruno Cantini/Atlético)

Duas rodadas se passaram neste novo recomeço. Com certeza, já deram mostras de melhora de produção de alguns e a mesma preocupação de sempre para tantos outros, dos que voltam e não conseguem traduzir bons resultados em suas apresentações, aumentando a preocupação com o posicionamento de tabela. E, também, ainda que cedo, com o risco de um provável rebaixamento.

O Atlético, por exemplo, que antes da parada ocupava a segunda colocação, voltou com muitas modificações de elenco. Tendo enfrentado, sequencialmente, duas grandes equipes nacionais e sai derrotado em ambas.

Lógico que perder é sempre ruim. Tenho certeza de que em trabalha no Atlético com o desempenho do clube, tem em seu gráfico certa até normalidade com estes resultados negativos obtidos. Isso devido a vários fatores, como mudança grandiosa de peças, adaptação de outros que chegaram, atuação fora de casa e contra times que são também postulantes ao título. Essas condições complicadoras dificilmente são avaliadoa pelo torcedor, que é mais paixão, é imediatista na busca do sucesso.

Mas é certo que esses resultados negativos se traduzem queda, hoje é o quarto e pode ser o quinto. Contra o Grêmio, do jogo inicial da volta, o time foi muito apático, sem inspiração e criatividade. Perdeu com justiça; Já na partida contra o Palmeiras, o desempenho foi melhor. O colombiano Chará já movimentou com mais firmeza, com melhor conhecimento dos companheiros, tendo um desempenho técnico mais destacado. Dos reforços, junto com o volante Zé Welison, que é firme e bom marcador, foram os que sobressaíram. Outros jogadores ainda carecem de mostrar melhor desenvoltura. Outra preocupação é com os individuais, falhas grosseiras que jogam tudo por água abaixo. O Galo tem agora, nos próximos três jogos, sendo dois em casa, boa possibilidade para melhorar o conjunto e retornar com as vitórias que é o de mais interesse.

Com poucas novidades, Cruzeiro mantém e aperfeiçoa o bom entrosamento

Cruzeiro vence duas casas e se prepara para manter a performance fora de casa (Foto: Vinicius Silva/Divulgação)

Para o Cruzeiro, a parada se mostrou favorável. Foram duas vitórias contra equipes digamos, alternativas, ambas dentro de casa. Venceu com méritos, sem ser excessivamente brilhante mas dominador. Fez da força de grupo seu aliado maior. De novidade teve o “pirata” Barcos que jogou nos dois confrontos. O atleta argentino vai se acertando com o ritmo do time, fez gol e tem se mostrado importante, com a sua contratação sendo aprovada pelo comando e pela torcida.

Na sequencia, o time celeste terá duas pedreiras que servirão como prova de sua real força, Corinthians fora e São Paulo no Mineirão. É importante aproveitar bem esse período, pois na sequencia vem Copa do Brasil com o Santos e Libertadores com o Flamengo. O certo é que será um agosto e tanto, com muitas emoções – e disputas acirradas.

América despenca e precisa urgentemente de bons reforços

América treina e precisa de reforços urgente (Divulgação)

Já o América começou bem o Brasileiro, mas despencou após a parada. Perdeu seu treinador que se mandou para a boa terra. Na sequencia perde seu meia mais criativo, vendido pelo clube de origem. Como consequência, perde os dois jogos e aparece pela primeira vez entre os quatro piores. Para quem é frequente, fica já uma preocupação enorme, não é possível que vá continuar no sistema de bate e volta.

Com todo o respeito, não considero ideal a opção caseira de se contratar Ricardo Drubscky. Preferia ver, em seu lugar, um técnico mais vibrador, um cobrador para mexer mais com o grupo. E claro, precisa enquanto há tempo, de reforços de bom nível para carregar este piano. Se isso não ocorrer, o Coelho vai pro brejo e vai se dar mal.

Com estreia em agosto, Valério conta com torcida para vencer dificuldades

Valério conta com o apoio da torcida em agosto no estádio Israel Pinheiro

Sei que o itabirano gosta do Valério. E está ansioso para acompanhar os seus joguinhos no Israel Pinheiro, saudoso que está de lá tomar uma cervejinha, encontrar amigos e curtir o Valério em campo. O mês agosto está chegando. A terceirona para o Dragão começa dia 12 e, ao que parece, estreia no dia 18 em casa, junto da torcida.

No comando está tudo bem, tendo à frente o treinador Roberto Gaúcho, Marcelo Ramos auxiliar. Luizinho, que é de Divinópolis, foi campeão mineiro com o Ipatinga, depois jogou no Flamengo, é o gerente de Futebol. Em relação aos jogadores, está um pouco atrasado, ainda testa atletas e não tem o grupo fechado. Além disso, não tem os de melhor nível que vão dar à sustentação a garotada. Como está faltando recursos, ai mora o perigo. Não se pode perder essa oportunidade.

*Luiz Linhares é diretor de Esportes da rádio Itabira-Am

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário