Os Drummond de Itabira

2
Compartilhe.

Por José Tavares Drummond

Drummond da Hungria, da Escócia, da Ilha da Madeira e de Itabira do Mato Dentro (Comarca de Piracicaba)

O patriarca Carlos de Paula Andrade, em A mesa, de Yara Tupimanbá. No destaque, álbum de família: Drummond é o primeiro à esquerda (Foto: Brás Martins da Costa, em Retratos na Parede/Acervo Altamir Barros e Robinson Damasceno)

O autor se dispôs a árdua tarefa no campo da genealogia para situar no grande tronco da família os Drummond de Minas até chegar ao seu objetivo: o poeta Drummond.

“O primeiro cidadão na história que usou o nome Drummond, era natural da Hungria e pertencia a uma família de conquistadores e de príncipes. Mauritz, 1° senescal de Lennox é o 1° Drummond.

Mauritz era o comandante do navio que conduzia, da Inglaterra para a Hungria, o príncipe Edgar Atheling e sua família no ano de 1069. Sendo a embarcação arrojada às costas da Escócia, foram os náufragos recebidos pelo rei daquele país Malcolm III.

Maria Julieta, aos 4 anos (Foto: A Noite Ilustrada)

Casando-se o rei com Margarida, prima de Mauritz, recebeu este o posto de senescal hereditário de Lennox, doações em terras e o apelido de Drummond com um brasão de armas. Casou-se com uma das damas da rainha e faleceu em 1093, numa batalha.

Não se pode afirmar com segurança se o nome Drummond foi nome geográfico de um lugar, adotado pelos seus senhores, ou se foi o nome do primeiro que usou tal alcunha, transformada em sobrenome, usado e conservado pelos descendentes.

Há várias maneiras de explicar seu significado: DRUM – elevado, alto, forte, grande e violento e ONDE – a onda. Nome dado às tempestades marítimas: DRUM – altura e UND – a onda. Nome que se conferia aos almirantes ou chefes de embarcação ou empresas marítimas, porque DROMON, DROMONT ou DROMOND era o nome dado ao navio veloz.”

Da Escócia para Portugal

Carta de Dolores e Carlos para Maria Julieta

“João Escócio, que encabeça a descendência, nasceu na Escócia, cerca de 1390, faleceu na Ilha da Madeira (onde foi um dos primeiros moradores) entre 1460 e 1470. Deixou a Escócia em 1418 e seguiu para a França, Espanha e, mais tarde, Portugal, de onde passou para a Madeira, onde se radicou e foi proprietário na Vila de Santa Cruz.

Pelos nossos cálculos teria casado por volta de 1435 a primeira vez com Catarina Vaz de Lordelo e em segunda núpcias com Branca Afonso da Cunha, com quem teve 9 filhos.

É de se notar que, até a morte de João Escócio ou próximo a ela, todos ignoravam que ele pertencesse à família Drummond. Daí nenhum de seus filhos usarem este sobrenome.

Willian Drummond (Foto: Pasquim21)

Sentindo aproximar-se a morte, na presença do confessor e autoridades, da família e nobres para este fim convocados, declarou que era filho de sir John Drummond de Stobhall e de Cargil e de Lady Elisabeth Sinclair, pedindo que tudo avisassem a sua família na Escócia

O ramo mineiro da família Drummond, conhecido como os Drummond de Itabira, teve início no século XVIII, quando capitão Antônio Carvalho Drummond foi nomeado guarda-mór das terras de São Miguel de Antônio Dias, na comarca do Rio das Velhas. Viera da Ilha da Madeira, fixando-se em Minas Gerais.

Carlos, por Maria Julieta

Obteve carta de brasão de armas e fidalguia passada a 22 de maio de 1782, como neto em sétimo grau de d. João Escócio de Drummond, neto em sétimo grau do 5° morgado de São Gil, instituído em 1516, e sobrinho do morgado da Bemposta.

Adquiriu vasta propriedade agrícola em Itabira do Matto Dentro, denominada Fazenda Drummond, que legou aos seus descendentes, entre os quais se contam o desembargador João Batista de Carvalho Drummond, o coronel Cantídio Drummond, o barão de Drummond e o poeta Carlos Drummond de Andrade.” 

[A família Drummond no Brasil, José Tavares Drummond (Publicações do Colégio Brasileiro de Genealogia, 1969). Coleção: mcs]

Sobre o Autor

2 Comentários

  1. Mauro Andrade Moura em

    São Miguel de Antônio Dias, na comarca do Rio das Velhas, hoje a conhecemos como Rio Piracicaba. Foi ali que chegou o capitão Antônio Carvalho Drummond.

    O primeiro Drummond a chegar na região, também em São Miguel do Percicava, comumente conhecida hoje como Rio Piracicaba, foi o Manoel Teles de Meneses, neto de Francisca Escórcio Drumond, e oriundo do Funchal, Ilha da Madeira – Portugal, entre 1730 a 1750.
    Manuel Teles de Meneses era avô paterno de Maria Antônia Cândida de Jesus/Teles de Meneses, a qual era mulher do Major Lage.

  2. Mauro Andrade Moura em

    Esqueci-me de citar que Carlos Drummond de Andrade é mais uma vez Dummond também por essa linha, por ser trineto da Maria Antônia Cândida Teles de Meneses e Major Lage.
    Bem como os demais Drummond de Andrade de Itabira.

Deixe um comentário