O Poço da Água Santa nada santo. E assim falou Baptistinha…

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Ilustrada Redação

José Baptista Martins da Costa

Li com satisfação o artigo publicado neste conceituado jornal, em seu último número, chamando a atenção de nossos administradores sobre a necessidade de um jardim público em Itabira.

Entretanto, estranhei que o articulista se lembrasse da Praia do Rosário para esse fim, pois se há um local imprestável para tal, na nossa cidade, esse é certamente a Praia do Rosário.

Tomo a liberdade de sugerir um outro local mais apropriado, certo de contar com a boa vontade dessa folha e contando, outrossim, com o interesse da Prefeitura.

Inauguração do parque, em dezembro de 2000, com as irmãs Edir, Lia e Dulce, filhas de Baptistinha, idealizador do parque. A placa com a crônica Ilustrada Redação foi retirada do local, que ganhou uma “santa” que nunca antes esteve por lá (Foto: Reprodução/Vale Notícias)

Quero referir-me às imediações do poço da Água Santa, onde poderia ser localizado o parque, em boa hora lembrado por essa redação.

Essa iniciativa, junta àprovidência de melhoramentos no tradicional poço, hoje tão abandonado, viria dotar a nossa cidade de um logradouro público excelente, sob todos os pontos de vista.

A Prefeitura poderia construir um estabelecimento balneário naquele local, pois é sabido que a água do poço é radioativa, tendo, portanto, propriedades medicinais.

Entre o final da rua Água Santa e o poço ficaria o parque: lagos, flores, coreto para a banda Euterpe etc.

Sr. Redator, é uma tristeza para um itabirano que se preza ver a decadência do legendário poço onde todos nós nadamos quando meninos e atualmente num estado de abandono lamentável.

Acredito mesmo que os meninos de hoje nem conhecem essa maravilha itabirana, enquanto que por toda a vasta região do nordeste mineiro não há quem ignore a sua existência.

E a prova do que afirmo é que quando uma pessoa de Ferros ou Guanhães chega a nossa urbe seu primeiro cuidado é perguntar onde é que fica o poço da Água Santa. E, entretanto, este jaz abandonado.

Na esperança das providências que o tornarão frequentando e bem cuidado, peço a publicação destas linhas, pelo que ficarei grato ao Jornal de Itabira.

JARTO*

Jornal de Itabira, 08 de maio de 1932.

*Pseudônimo de José Baptista Martins da Costa, o Baptistinha

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

11 Comentários

  1. Boa matéria Carlinhos.
    Estava à procura deste texto.
    Conversei hà poucos dias com a Magui, do cerimonial.
    Vamos conversar com o Sec. Des. Econômico para reinstalar esta placa.

  2. Relevante matéria nobre Jornalista Carlos de Alvarenga Cruz.
    Concordo com O Sr Ronaldo Lott. Aproveitando a amizade que ele tem con o secretário, peço-lhe a gentileza de pedira ele, para retirar imediatamente aquela imagem daquele local. Seria o mininmo que o Sr Secretário poderia fazer.

    • Cristina Silveira, Eleitora de Lula Lá on

      Caro Marconi, tenho um artigo sobrre carnaval de rua de Itabira em 30 que acho pode te interessar, mande-me seu emio pelo Carlos, caso posso te interesar. abraço e tó aguardando o seu livro.

  3. Mauro Andrade Moura on

    Como o Parque do Poço da ÁGUA SANTA esteve abandonado por muitos anos, imagino que algum mequetrefe por lá passou e arrancou a placa com a crónica do Jarto para vendê-la a algum dono de ferro-velho sacana.

  4. Cristina Silveira, Eleitora de Lula Lá on

    Ronaldo Lott, [filho do Luiz Lott?, do belo fusca azul?),

    Parece-me, pelo seu texto, que você pode influenciar a Prefeitura no caso da imagem de uma santa, não consagrada, largada no Poço da Água Santa. Um escândalo, um chute na cultura. Escrevi pra diocese de Itabira mas eles lixaram e talvez seja por causa do meu “Nível” que não cabe na decadência da velha e esgotada Cidadezinha. Talvez, a saber, se o Marcos Noronha estivesse aqui…….

    Este tipo de atitude de meia duzia de interessados em purgar seus pecadinhos, depõe contra a imagem de Itabira. Depois de ler o Baptistinha, não é mais possível satisfazer o QUERER do micro poder. Lute pelo Poço laico, defenda a Cidadezinha de tamanha indecência. Ou, eu ando pensando em me jogar nos braços da imagem de barro e assim forjar um acidente ou mesmo a iconoclastia com uma boa garrucha de Santa Maria do Matto Dentro.

    Lute por Itabira, Ronaldo!

    • Ronaldo Lott Pires on

      Cristina, talvez conheça você. O filho do Luiz Lott é o meu primo Denes Lott, grande Itabirano. E o fusquinha azul era do meu avô, Cyr Lott. Existe até hoje e pertence ao primo Elton Lott que o conserva com muito carinho.
      Não tenho o poder de influenciar a Prefeitura. Participo do governo e dialogo com todos os secretários os assuntos afeitos a cada Secretaria.
      Sempre lutei e continuo lutando por nossa querida Itabira. Procure saber sobre a história da “refundação” do Poço da Água Santa.
      Quanto ao asssunto da santa, o secretário que cuida do Parque já tem ciência das manifestações.
      Abs

      • Cristina Silveira, Eleitora de Lula Lá on

        Caro, fico grata que vc esteja tomando conta do assunto. É, foi erro trocar Cyr por Luiz, e a culpa é do Denes, mas me lembro dele dirigindo com o óculos quase encostado no vidro, tudo do passado, tudo a boa lembrança suave azul cor do mar. Mas continue insistindo com o secretário, convença-o, fala pra ele que a história lembrará dele com amante da cidade.

  5. Pingback: O que fazer com R$ 55 milhões além de simplesmente captar água no córrego do Tanque - Vila de Utopia

  6. Pingback: Chorographia Mineira - Município e Comarca de Itabira - Vila de Utopia

Deixe um comentário