Noronha defende vereador e vê mais desgaste para a Câmara

1
Compartilhe.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Heraldo Noronha (PTB), disse que assim que soube que o pastor Ailton Moraes estava sendo investigado pela Polícia Civil, decidiu demiti-lo do cargo.

Heraldo Noronha, presidente da Câmara

Porém, a sua exoneração só não ocorreu há uma semana, pelo fato de o ex-diretor ter apresentado atestado médico, afastando-se do cargo. “Nunca vi nada para desconfiar de sua pessoa, mas enquanto ele estiver sob investigação, não posso deixá-lo na direção da Câmara.”

Noronha disse também não ter conhecimento da prática da “rachadinha” no legislativo itabirano. “Eu não posso dizer se existe ou não. Desconheço o que se passa nos outros gabinetes”, diz o vereador, que assegura nada tem a ver com essa ilicitude.

Corporativamente, o presidente da Câmara defende o vereador Nenzinho, para quem se trata de um parlamentar com trabalho social importante na cidade. “É um colega da gente, pegamos afeição. Ele dá atenção às pessoas mais ‘judiadas’. Sabemos que ele tem um bom coração.”

Heraldo Noronha admite que as prisões prejudiquem a imagem da Câmara justamente quando há esforço para cortar gastos desnecessários, além de criar mecanismos de maior controle e combate à malversação de recursos públicos. “Não é bom para a Câmara, mas os trabalhos legislativos não serão prejudicados”, assegura.

Sobre o Autor

1 comentário

Deixe um comentário