Na proclamação da República, o encontro marcado é no bar da Neide para dizer não à censura

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Nesta conjuntura política de retrocessos, conservadorismo e reacionarismo, nada melhor que buscar um ambiente pluralista e democrático para uma boa prosa, vivenciar momentos culturais e artísticos descontraídos com amigas e amigos que cultuam a arte – e, sobretudo, a liberdade de expressão.

Se vivemos sob a ameaça de perder conquistas duramente alcançadas, mais do que nunca é preciso promover a união e o encontro de pessoas que comungam ideias e ideais de uma sociedade que respeita o pluralismo e a diversidade, para que as diferenças possam conviver em paz e harmonia, respeitando e aprendendo com o outro.

Nessa era pós-moderna, se é que assim pode ser chamada a presente conjuntura diante de tantos anacronismos na política e na cultura brasileira, é preciso encontrar um ambiente onde a censura é de fato, e não de ficção, página virada de nossa história.

Portanto, é preciso estar atento e forte, pois o risco de retrocesso é grande. E resistir é preciso, organizando os diferentes segmentos sociais e culturais para não ser surpreendidos – e assim não deixar que esse retrocesso afete a vida de quem quer viver com liberdade de ser o que é.

Foi pensando em tudo isso que o Bar da Neide está programando para sexta-feira (Dia da Proclamação da República) uma agenda diversificada para acontecer a partir de 15h.

Será um evento espontâneo que está sendo chamado de Proclamação da Censura, um palco onde a arte não se cala para se tornar um grito de alerta contra o flagelo da censura, para que nunca mais volte a ocorrer no país.

A programação ainda está sendo fechada, melhor está sendo aberta. Incluí apresentações musicais (do rap à MPB), dança com o Connection Crew, cênicas, políticas, poéticas, artes visuais, musicais com o Coletivo Viravoltear, Matheus Macávima, Rubi, TrashGang, Marvin Darwin; grafite com o artista Dério do Santa Furia Tattoo Shop.

Conforme explicam os seus organizadores, será um palco colaborativo que conta com o engajamento das boêmias e dos boêmios que frequentam esse lugar etílico-artístico-cultural.

O bar da Neide é um espaço democrático do “artistabirano” de economia criativa, onde novas amizades fluem com facilidade. E as já existentes ficam mais consolidadas, sempre respeitando as identidades e as diferenças.

Funciona há 26 anos como um ponto de convergência para a troca de vivências, colaborações artísticas, criando-se uma rede cultural espontânea de artistas. Nesse espaço cultural, procura-se resgatar e valorizar a cultura itabirana, do país e do mundo, porque é assim que tem de ser, antropofagicamente.

“Somos um corpo vivo, artístico, cultural e coletivo. Em meio ao caos, é nossa vez de usar a nossa voz, arte e resistência. Juntos, somos muito mais. Somos Itabira e a nossa história é mais bela que a de Robinson Crusoé”, conclamam os proprietários e promotores culturais do bar da Neide.

Serviço

Proclamação da Censura Nunca Mais

15 novembro, sexta-feira, no Bar da Neide

Horário: 15h às 22h

Endereço: Rua Manoel Fernandes Agra, 11 – bairro Clovis Alvim II – Itabira – MG.

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

2 Comentários

  1. Pingback: Itabira, esquentai vossos pandeiros que o paredão da Tiradentes vai batucar com o bloco Altamente   - Vila de Utopia

Deixe um comentário