Morcego chinês, animal em extinção

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Mauro Andrade Moura*

No meio deste turbilhão da peste denominada Coronavírus 19, o morcego chinês continua na lista de animal em extinção.

Não bastasse todo o sofrimento pela expectativa do dia em que cada um de nós sofrerá com o mal desta “gripezinha”, mal este provocado por este vírus, e pelo uso e costume dos chineses em consumirem qualquer tipo de animal ou inseto.

Comprovado cientificamente está que o Coronavírus 19 veio do consumo de animais na China, essencialmente do pangolim. Mas lá os morcegos e cobras sofrem pelo dia que vão passar para uma panela e também são transmissores de outros males.

É o grande momento para a ONU dar um basta nesta situação e um chega pra lá na China. Que abandonem essa “cultura” de consumirem animais silvestres, oferecidos nos mercados sem controle sanitário.

No mundo ocidental adotamos a precaução de consumirmos alimentos com todo um cuidado maior, certificações sanitárias, resfriamento e congelamento para evitar a proliferação de doenças, sendo que com isto a conta é sempre mais alta no valor dos alimentos para nós.

Se os chineses não adotaram essas boas práticas das especificações sanitárias e saem a comer tudo que se move, então que se fechem em si mesmos. E não mais transmitam esses males, não se esquecendo da gripe aviária e suína, ao restante do mundo.

Fato é que estamos pagando uma conta que não é nossa. E para recuperar, todo produto exportado da China deveria ter o preço no mínimo duplicado ou triplicado, haja visto que os sinos estão bastantemente capitalizados com o comércio internacional.

Se o Conselho de Segurança da ONU tem a capacidade de impor embargos pela possibilidade de novos países possuírem a bomba atômica, então que façam logo o embargo contra a China, mesmo considerando que o país é um dos votos desse conselho internacional.

*Mauro Moura é memorialista itabirano, colaborador deste site Vila de Utopia.

No destaque, feira de animais silvestres na China (Foto: Barcroft Media/Getty Images/Superinteressante)

Compartilhe.

Sobre o Autor

3 Comentários

  1. Cristina Silveira on

    Mauro querido, segundo o jornalista Pepe Escobar, na China não se come morcego. Em um outro país, não me lembro o nome é que tem o hábito de comer morcego. Mais tarde te envio a entrevista.

    • Mauro Andrade Moura on

      Olá, Cristina.
      Indiferente ao animal comido, o que se pede aqui é que sejam os chineses a pagarem essa conta cara que eles estão compartindo conosco.

Deixe um comentário