Itabira, qual é o seu futuro?

1
Compartilhe.

Carlos Felipe Horta*

A terra de Drummond, o lugar em que a Vale nasceu, cidade de poetas, de cultura, nascente polo educacional, referência comercial, quanta coisa se pode dizer de Itabira? Infelizmente, no meio de tantos elogios, pouco a pouco um outro qualificativo vem se tornando frequente: a Itabira da Insegurança.

Quem quiser fazer uma pesquisa, que faça. Por exemplo, à noite, alguém passa pelos quebra-molas perto da Pedreira sem ter medo de ser assaltado? Quantos bairros há na cidade em que a própria polícia, quando entra, vai com temor? O tráfico de drogas, quais são os dados a respeito? Quem tem coragem de passar à noite por algumas estradas de terra e vicinais do município?

Perguntas não faltam e infelizmente as respostas são altamente negativas. Um fato acontecido esta semana prova a que ponto chegaram a impunidade e, pode-se dizer, até o deboche, dos bandidos com a autoridade e a segurança em Itabira. Recentemente, uma fazenda entre o Peão e os Machados foi arrombada, com os bandidos levando o que quiseram. Os moradores, com medo, passaram a não dormir no local, só indo com um vizinho, em sua camionete. Indo e voltando no mesmo dia.

Na semana atrasada, os bandidos assaltaram o dono da camionete na região dos Gatos, com armas apontadas para ele e seu neto. Levaram a camionete. Neste fim de semana, a fazenda assaltada recentemente, foi arrombada de novo e os bandidos levaram novamente o que quiseram.

Com um detalhe: com uma camionete, certamente a que foi roubada. E as autoridades de segurança, que dizem a isso? É difícil imaginar que não tenham nenhuma informação a respeito.

Qualquer investigação poderia levar, claramente, aos bandidos. Será que vai ser preciso alguém morrer para uma atitude ser tomada? Como o fato citado não é único, a pergunta que fica: será que Itabira, que já está ameaçada de perder a arrecadação da Vale, já está perdendo completamente a sua segurança?

*Carlos Felipe é jornalista e itabirano de coração

Sobre o Autor

1 comentário

Deixe um comentário