Com ponto facultativo, Itabira deve ficar vazia, mas risco de disseminação da Covid-19 é grande após retorno do feriado prolongado

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

O prefeito Marco Antônio Lage (PSB) decide voltar atrás e define que será mantido ponto facultativo de Carnaval, valendo para segunda (15), terça (16) – e também para quarta-feira (17), que geralmente era válido somente para a parte da manhã.

Com isso, libera os servidores municipais para gozarem o feriado prolongado de cinco dias, para que todos possam usufruir do sagrado direito à preguiça, que ninguém é de ferro. Como Itabira já há algum tempo não festeja o tríduo momesco, e como o comércio também estará fechado, a cidade vai ficar vazia no período.

“A equipe de governo avaliou que o fato de todos os demais setores da cidade terem decidido não trabalhar na data, isso inviabilizou a proposta de manter o funcionamento normal nas repartições públicas”, diz a nota divulgada pela assessoria de imprensa da Prefeitura de Itabira.

“A suspensão do ponto facultativo no Carnaval havia sido pensada com o intuito de reduzir o número de pessoas que viajaria na data, para coibir a proliferação da Covid-19 e evitar a alta no número de infecções que foi verificada após as festas de fim de ano, por exemplo. Porém, setores importantes de empregabilidade, como o comércio, redes bancárias e a mineradora Vale mantiveram a folga”, contemporizou o prefeito.

Mas o risco é grande de no retorno do feriado prolongado, com as aglomerações em praias, cachoeiras, festas particulares, ocorrer nova onda de contaminações, já que o distanciamento, nessas condições, não é observado na cidade, no estado e no país.

Fiscalização

Nos feriados, o povoado Serra dos Alves atrai turistas que não observam as regras sanitárias. População idosa é predominante e pode sofrer as consequências

O prefeito promete ampliar a fiscalização nos acessos aos atrativos naturais dos distritos de Ipoema e Senhora do Carmo. Para isso, devem ser instaladas barreiras sanitárias, mas não será impedido o acesso.

Apenas será aferida a temperatura (que não identifica os assintomáticos), além de enfatizar a necessidade de se manter o distanciamento social, a higienização frequente das mãos, e o uso de máscara, que não é adotada em rios e cachoeiras. O resultado de tudo isso será conferido nos boletins epidemiológicos sobre a evolução da pandemia nos dias subsequentes ao feriado prolongado.

O que fica proibido é a instalação de barracas de camping nas cachoeiras e em outros atrativos. Pousadas e hotéis terão de obedecer o limite de 75% (antes era de 50%) da ocupação.

Entretanto, com a previsão de estiagem, e com a volta do calor, o mais provável é que cenas de aglomerações irão se repetir, por exemplo, na cachoeira Boa Vista, na Serra dos Alves e no distrito de Ipoema. Foi o que se observou nas festas de fim de ano.

O prefeito também assegura que equipes de fiscalização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano irão circular nos distritos e na cidade para coibir aglomerações, que é para garantir o cumprimento do que está preconizado pelo Decreto Municipal 0301/2021. A conferir.

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário