Investigação epidemiológica será ampliada em Itabira para avaliar a evolução da Covid-19

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

A Prefeitura de Itabira, por meio de profissionais da Vigilância Epidemiológica e do Pronto-Socorro Municipal, já aplicou a testagem rápida em aproximadamente 13% da população itabirana, fora os que foram testados pela mineradora Vale.

A informação é da assessoria de imprensa da Prefeitura. Os primeiros testes rápidos estão sendo aplicados desde maio, assim que chegaram os 10 mil kits adquiridos pelo município.

Inicialmente, os testes foram aplicados nas pessoas que apresentavam sintomas de síndrome gripal há mais de sete dias. De acordo com as informações da Secretaria Municipal de Saúde, só nesta etapa estão sendo aplicados entre 80 e 100 testes por dia.

Mutirão

E deve ampliar essa amostragem já a partir de segunda-feira (13), com testagem ampla em todo o município. O objetivo é investigar como está a evolução da pandemia com o novo coronavírus ((Sars-CoV-2), que causa a doença Covid-19.

Com o inquérito epidemiológico mais abrangente, o objetivo é avaliar a evolução do novo coronavírus que já está disseminado por toda a cidade. Para esse inquérito epidemiológico serão realizados 9.408 testes rápidos.

As pessoas a serem testadas serão definidas por sorteio. A investigação epidemiológica irá abranger todas as regiões do município.

A investigação será realizada em quatro etapas de testagens, com 2.352 testes rápidos em cada ciclo. O intervalo entre um ciclo e outro será de 15 dias. A primeira rodada de testagem se encerra no dia 17 deste mês.

A mineradora Vale participa desse esforço de investigação epidemiológica. Para isso doou os testes rápidos, cujo novo lote deve chegar nesta sexta-feira (10).

Equipes treinadas

Rosana Linhares explicou na Câmara Municipal como será feita a investigação epidemiológica no município (Fotos: Carlos Cruz)

Participarão do esforço de testagem 32 equipes do Programa de Saúde da Família (PSF). Cada equipe deve atender a uma população de aproximadamente 4 mil pessoas.

Mais de 13 enfermeiros irão integrar essas equipes, além de outros profissionais de saúde.

O público-alvo será selecionado por meio eletrônico, devendo ser contatado por profissionais dessas equipes.

A iniciativa é de grande importância para avaliar a curva de contágio da doença no município – e para que sejam tomadas as medidas necessárias para diminuir a propagação da doença, isolando  em domicílio e tratando as pessoas que forem testadas positivas.

Com isso, espera-se também reduzir a subnotificação, que é alta em todo o país. “Faremos a testagem em amostras randomizadas (com as pessoas testadas escolhidas aleatoriamente, mas de forma controlada), incluindo todos os grupos etários”, explica a secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares.

Como ninguém é obrigado a participar dessa investigação epidemiológica, a Secretaria Municipal de Saúde espera contar com a colaboração da população, para ao bem da saúde de toda a coletividade.

.

 

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário