Fornecimento de água em Itabira é restabelecido após várias horas de interrupção, nesse sábado, por falta de energia e ruptura de adutora

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Não bastasse a pandemia do coronavírus (Covid-19), mais da metade da população itabirana, suprida pela Estação de Tratamento de Água (ETA) da Pureza, ficou sem água, nesse sábado (21), entre 4h30 e 12h. O desabastecimento foi ocasionado pela falta de energia elétrica, decorrente da ruptura de três postes da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

Não bastasse esse acidente, uma hora depois da queda de energia, ocorreu uma ruptura na adutora que capta água de poços profundos na mina Conceição, da mineradora Vale. Com isso, foi interrompido o fornecimento de água para os bairros abastecidos pela ETA Rio de Peixe, agravando ainda mais o desabastecimento na cidade por várias horas.

A mineradora Vale não informou ao Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) a causa da ruptura. O fornecimento de água dos poços profundos para a ETA Rio de Peixe só foi restabelecido, nesse sábado, por volta de 18h.

O desabastecimento causou transtornos e desespero à maior parte dos moradores de Itabira. E não é para menos, Afinal, além de imprescindível para o consumo no dia a dia, a água é o principal insumo na assepsia para impedir a proliferação do covid-19.

Reforço

Caminhões-pipa transportam água para restabelecer o nível dos reservatórios na cidade. No destaque, a região mais afetada pela falta de água (Fotos: Divulgação e Carlos Cruz)

Com o reparo da rede de energia elétrica da Cemig – e também da adutora na área da Vale, o fornecimento de água pelas duas ETAs já está restabelecido.

Porém, para assegurar o pleno fornecimento daqui para frente, foi montada uma operação emergencial para restabelecer o nível de água em todos os reservatórios, que caiu para quase nada com a falta de suprimento por um longo tempo, informa o presidente do Saae, Leonardo Lopes.

Nessa operação estão envolvidos 14 caminhões-pipa com capacidade de 20 mil litros, do Saae e da Vale. Desde a madrugada deste domingo, esses caminhões transportam água bruta dos poços profundos na mina Conceição para tratamento na ETA Pureza – um reforço à adução, que já voltou à normalidade.

Da ETA Pureza, que tem vazão de 30 litros por segundo, dois caminhões-pipa transportaram água tratada para restabelecer o nível dos reservatórios dos bairros Abóbora e Fênix. Esses reservatórios abastecem a extensa região do bairro João XXIII. Nessa etapa, a operação foi concluída na parte da manhã deste domingo.

Em seguida, esses mesmos caminhões passaram a reforçar o fornecimento de água, captada na ETA Rio de Peixe, para restabelecer a capacidade máxima do reservatório do bairro Juca Batista, o maior da cidade. Em condições normais, esse reservatório é suprido pela ETA Pureza.

Com a operação de reforço, com todas as ETAs operando em sua plena capacidade, e com os reservatórios abastecidos em sua capacidade máxima, a expectativa é para que não mais falte água na cidade nesse tempo de pandemia do coronavírus.

“Sem o reforço desses caminhões, levaríamos mais tempo para recuperar o nível dos reservatórios. Com isso, estamos garantindo segurança no fornecimento de água para toda a população de Itabira.”

Os bairros Pará, Vila Paciência, Chacrinha e parte do centro da cidade foram os únicos que não tiveram interrupção no fornecimento de água nesse sábado. Eles são supridos pela adutora das Três Fontes, que capta água de poços profundos do aquífero Piracicaba.

 

 

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

1 comentário

  1. Cristina Silveira on

    “A mineradora Vale não informou ao Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) a causa da ruptura. O fornecimento de água dos poços profundos para a ETA Rio de Peixe só foi restabelecido, nesse sábado, por volta de 18h.”
    É preciso dizer mais alguma palavra depois deste paragrafo?
    Ou vão continuar a falar de mamadeira de piroca, lula ladrão fora dilma?

Deixe um comentário