Festas juninas exigem cuidados com a rede elétrica e com a vegetação para não pegar fogo

0
Compartilhe.

 Nas homenagens a São João, “saltar fogueira” é uma tradição católica. Surgiu com a acolhida pela igreja do costume dos povos do hemisfério norte de comemorar a chegada do período de colheita do milho, no mês de junho.

Trata-se de um louvor a São João, sendo a fogueira um símbolo que marca o seu nascimento. Como no Brasil a festa foi “acolhida” pela religião católica, o costume de acender a fogueira no dia 24 de junho passou a ser um louvor a São João. E a fogueira tornou-se o símbolo do seu nascimento.

São João Evangelista foi um dos doze apóstolos de J. Cristo – e era o mais jovem, irmão de Tiago, outro apóstolo a seguir o filho de Deus.

Fogueira de São João (Fotos: Roberto Fulgêncio de Andrade)

A tradição cristã conta que o costume de se acender fogueiras surgiu para que Maria, mãe de Jesus, comunicasse a José, seu noivo, o nascimento do filho de Isabel, sua prima, que estava grávida de João Batista. Maria estava isolada numa montanha de Judá, conta a tradição católica.

Mas, como se sabe, com o fogo não se brinca. Assim, é preciso muitos cuidados para acender fogueiras nas ruas, escolas, nos sítios, nas residências.

Sem controle, elas podem provocar queimadas nesse tempo seco, com grandes estragos para o meio ambiente. E, também, na rede elétrica, se for montada perto da fiação.

Com essas preocupações, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) apresenta alguns cuidados que precisam ser tomados nas instalações das fogueiras.

Em vias públicas e praças, os enfeites e ornamentos precisam ser instalados longe das redes de energia. Afinal, fogo não combina com eletricidade e nem com mato seco.

Portanto, recomenda-se que as fogueiras não fiquem embaixo de redes elétricas ou linhas de transmissão. “E que figuem também longe da vegetação”, orienta o engenheiro de segurança da Cemig, Demétrio Aguiar. “O ideal é acender fogueiras em locais descampados, manuseadas sempre por adultos.”

Outra recomendação importante: as linhas de sustentação das bandeirinhas devem ser feitas de barbante ou linha de pesca, nunca de arame ou fio metálico.

Ligações provisórias

Brasas de São João: tradição popular, mas como dói

Além disso, festas em praça pública necessitam de energia elétrica para alimentar barracas e sistemas de iluminação e som.

Para isso, é preciso solicitar a ligação provisória com antecedência mínima de 48 horas junto a Cemig.

Ligações clandestinas (gatos), nem pensar. Além de ser crime, podem causar acidentes graves.

As barracas devem ter suas instalações elétricas protegidas por um disjuntor e o serviço deve ser sempre feito por um eletricista profissional.

A fiação deve ser disposta de forma que fique protegida para não haver o risco de energização acidental da estrutura das barracas.

Acidentes

A Cemig orienta que, em caso de ocorrência com a rede elétrica externa, a ligar imediatamente para a central de atendimento ao cliente Fale com a Cemig – 116.

Recomendações importantes

  • Para a instalação das bandeirinhas em ruas e praças respeite a distância mínima de 1,5 metro em relação à rede elétrica. O ideal é manter uma distância bem maior.
  • Não instale as bandeirinhas e demais enfeites utilizando os postes e pontaletes de padrão da Cemig como forma de fixação dos mesmos.
  • Não utilize arame ou fio metálico para afixar bandeirinhas e demais enfeites.
  • Todos os enfeites devem ser bem afixados, para que o vento não os projete contra a fiação da rede elétrica, provocando acidentes graves.
  • Não solte balões. Eles podem provocar incêndios e danos aos equipamentos do sistema elétrico.  Soltar balão é crime.
  • Não solte fogos de artifício próximos das redes elétricas. A prática somente deve ser feita por adultos.
  • Não faça ligações clandestinas (gatos). Se for necessário, solicite junto a Cemig uma ligação provisória.
  • A instalação elétrica das barracas deve ser feita por eletricista profissional, dispostas de forma protegida contra esforços mecânicos e protegidas por disjuntor termomagnético.
  • Não se aproxime de fios partidos caídos ao solo ou dependurados nos postes de energia. Impeça que outras pessoas se aproximem e avise imediatamente a Cemig, por meio do Fale com a Cemig – 116

 

 

 

Sobre o Autor

Deixe um comentário