Dicas úteis, e boas para o bolso, de como economizar energia na quarentena

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Economizar energia é sempre uma atitude racional: é bom para o bolso e para o meio ambiente. Pensando nisso, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) apresenta dicas simples para o uso racional de energia elétrica em casa.

Isso porque o isolamento social vai continuar para fazer frente ao risco iminente de se ter uma pandemia do coronavírus no país, mesmo com o genocida presidente Bolsonaro, em cadeia nacional e irresponsavelmente, dizer que é só uma gripezinha – e que a economia do país não pode ser prejudicada.

Para diminuir o consumo energético em casa, em primeiro lugar é preciso prestar atenção na hora de tomar banho. Segundo o gerente de Eficiência Energética da Cemig, Ronaldo Lucas Queiroz, o chuveiro merece atenção espacial.

Isso porque, tendo mais gente em casa 24 horas por dia, aumenta a sua utilização. Sendo assim, os banhos devem ser rápidos, não necessariamente o mínimo suficiente para só lavar as mãos, os pés e as partes intimas, o famoso banho “carapecu”, como dizia Batistinha, célebre filósofo itabirano que hoje dá nome a uma praça no centro histórico de Itabira.

Segundo Queiroz, o chuveiro é o equipamento que mais consome energia, dada a sua alta potência. “Reduza o tempo do banho e, se possível, coloque o seletor de temperatura na posição ‘verão’. Isso reduz o consumo em 30%”, assegura.

A geladeira também deve merecer atenção especial. É o segundo equipamento doméstico que mais consome energia dentro de casa. Isso, principalmente pelo “abre e fecha”, mas também por funcionar 12 horas por dia, considerando os intervalos em que fica desligada automaticamente. São, portanto, 360 horas de consumo energético por mês.

“Alimentos ainda quentes não devem ser armazenados no eletrodoméstico, pois sobrecarrega o aparelho, que consome mais energia.”. Com esse cuidado a conta vem menos salgada no fim do mês.

Com o outono e o tempo esfriando, o uso do ar-condicionado pode ser reduzido. Mas se isso não for possível, programe-o para desligar após alcançar a temperatura desejada. E não deixe as portas e janelas abertas. Com a temperatura mais amena, faça uso do ventilador, que consome menos energia.

Computadores também devem merecer atenção especial, principalmente agora com a “modernidade” do trabalho remoto (home office). Ao se ausentar por curto período de tempo, o monitor deve ser desligado. Outros componentes, como impressoras e caixas de som também devem ficar desligados.

Aparelhos ligados em stand by também consomem energia. Daí é recomendável desligar a tomada. E se possível, faça sempre uso da luz natural. Videogames e aparelhos de TV devem ser desligados quando não estiverem em uso.

“Converse com as crianças para que evitem deixar mais de um aparelho ligado ao mesmo tempo, como por exemplo, a TV e o computador”, é outra recomendação que o Queiroz faz aos pais.

Ainda segundo o gerente de eficiência energética da Cemig, essas são pequenas atitudes que podem representar uma boa economia no consumo energético dentro de casa – e assim fazer com esse item de consumo indispensável pese menos no orçamento doméstico no fim do mês.

No destaque, arte de Fábio Guimas

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário