De tragédia em tragédia se destrói um país e se conta mais dinheiro

0
Compartilhe.

Luiz Linhares*

Vivemos um fim de semana pesado e triste para o mundo do futebol. Qualquer um, independente de sua crença, foi nocauteado com a notícia na última sexta feira (8) do incêndio no Ninho do Urubu, no centro de treinamento do Flamengo, no Rio, que tragicamente tirou a vida de dez sonhadores do futebol.

Promessas do futebol que se foram: luto (Fotos: Superesportes)

Um país que neste ano parece fadado a tragédias e fatalidades se depara com mais essa triste notícia. O sonho de um dia ser jogador de futebol, um caminho sendo trilhado e interrompido como foi, triste, lamentável e inaceitável com certeza.

O porquê dessas mortes é o que se busca. Sabemos que estruturas infinitamente piores existem por todo lado, mas quis a incúria que fosse ali e agora. Volto a dizer, e nem flamenguista sou: estruturas que nem essas do Flamengo pouco oferecem em termos de segurança.

Infelizmente lá aconteceu mais essa tragédia anunciada. Apurações sérias têm de ocorrer. Os culpados têm que pagar pelo sonho interrompido e por tanta coisa mais que se perdeu. Que esse triste episódio não fique impune.

Futebol no Brasil, profissão desesperança

Tenho escrito aqui neste site Vila de Utopia e comentado em rodas do dia a dia sobre o futebol brasileiro. E o que se tem visto é um futebol pobre de qualidade, equipes mendigando patrocínio e a falta de talentos por todo o país. Já se tem um bom tempo que dificilmente surge alguma grande promessa, alguém que faça mesmo a diferente no quesito craque.

Êta palavra por demais usada nos anos 80 e 90, quando craques de verdade surgiam por todo o país. Ficaria revirando as lembranças e saltariam nomes e mais nomes de verdadeiros talentos com a bola no pé que por aqui desfilaram em grandes, médios e pequenos times deste Brasil varonil.

O que vemos hoje são campeonatos estaduais com um grande índice de atletas veteranos e sem o gás para o período de um jogo bem disputado, empates em grandeza nos jogos pela equiparação por baixo dos elencos.

No final de semana vimos a confirmação legal disso na disputa do campeonato Sul Americano sub 20, quando na disputa do hexagonal o Brasil ficou em quinto lugar, com apenas uma vitória e sem garantir presença no mundial da categoria. Ficamos atrás de Equador, Argentina, Uruguai e Colômbia. Estamos de mal a pior, muda Brasil…

Atlético tem decisão na terça-feira que promete muita garra e emoção         

Galo vence com gol de Leonardo Silva (Foto: Divulgação)

A semana começa e o Atlético tem uma missão superimportante, que é decisão contra o Danúbio do Uruguai na primeira seletiva da Libertadores rumo a fase de grupos.

Dentro de qualquer normalidade o empate conquistado em Montevidéu credita o Galo a não encontrar dificuldades no Horto e passar até com certa facilidade. Agora, futebol é jogado e lambari é pescado como se sabe pelo dito popular. Assim a partida tem que ser encarado com muito seriedade e respeito ao adversário. Até o presente momento, o Atlético não faz apresentações por demais entusiastas

O time alvinegro está em formação e arrumação. A receita para obter a vitória, com certeza, será a tradicional garra, empurrado por sua fanática torcida e assim se superar nas adversidades do jogo.

Cruzeiro desfila no Mineiro enquanto aguarda a Libertadores

Cruzeiro passeia no Mineiro (Foto: Divulgação)

Já o Cruzeiro continua a desfilar no Campeonato Mineiro. Sem se preocupar muito no momento com o freio, uma vez que a disputa na Libertadores só terá início em março.

Mano Menezes vai assim intensificando o ajuste do time com novos contratados, como Marquinhos Gabriel e Rodriguinho. Com isso busca manter um time sólido e variações de jogadas que podem surpreender os adversários. Neste estadual tudo tem saído às mil maravilhas. O momento para os cruzeirenses é de paz e boas vitórias.

Luto no jornalismo

Ricardo Boechat morre em acidente aéreo

Escrevi na abertura desta crônica que o ano começou pesado em tragédias e fatalidades. E chega agora a notícia do falecimento de um dos melhores jornalistas deste País. Morre o veterano jornalista Ricardo Boechat, do grupo Bandeirantes de comunicação.

Boechat morreu na queda de um helicóptero que retornava de Campinas, onde ele havia realizado uma palestra. Mundo pequeno este: uma das últimas falas que me lembro dele foi uma crítica ante a impunidade neste país em suas tragédias. Se vai um grande homem e um grande profissional. Vida que segue!

*Luiz Linhares é diretor de Esportes da rádio Itabira-Am.

                                  

Sobre o Autor

Deixe um comentário