Compor maioria na Câmara é imprescindível para a governabilidade, diz prefeito eleito, mas sem o nefasto toma lá dá cá

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Mais uma vez, dessa vez em coletiva de imprensa na última quinta-feira (17), após anunciar o seu futuro secretariado, Marco Antônio Lage (PSB) reafirmou que não vai negociar apoio na base do toma lá dá cá, como ocorreu nas últimas legislaturas, para obter maioria na Câmara Municipal

Ele acredita, com base nas conversas que tem mantido com os edis itabiranos, que entre a maioria dos reeleitos e dos recém ungidos pelo eleitorado para representá-lo na função legislativa, que a disposição e as posturas não ocorrerão na base do toma lá dá cá, como ocorreu nas últimas legislaturas.

Marco Antônio Lage diz apostar na postura ética dos vereadores no relacionamento com o poder executivo (Fotos: Carlos Cruz)

“Confesso que tenho tido contatos com os vereadores e tenho observado um comportamento muito correto”, contou o prefeito eleito. Ele admite até que possa ter surpresas desagradáveis pela frente, mas diz ter observado uma postura ética. “Isso me deixa feliz.”

Segundo ele, a maioria dos vereadores eleitos tem compromisso com a mudança, que é o desejo majoritário do eleitorado manifestado nas urnas de 15 de novembro.

“O povo está cansado dessa velha política”, disse ele ainda em tom de campanha, ao atribuir a sua vitória, tida como improvável no início da campanha, à rejeição popular à política fisiológica do “é dando que se recebe”.

“Isso tem que acabar. Vamos negociar com a Câmara projetos e compromissos com Itabira”, adianta Marco Antônio Lage, que observa ser esse também o desejo manifesto pelos vereadores com os quais conversou nos últimos dias.

“A maioria foi eleita pelos seus compromissos com as comunidades que representa e sem gastar muito. Já muitos vereadores não foram reeleitos mesmo tendo mais de 100 empregos de correligionários em cargos de confiança na Prefeitura”, acrescentou, exemplificando como se deu essa nova conduta política do eleitorado nas urnas, com repúdio à política fisiológica.

“Isso não significa que não avaliar indicações para cargos com base nos currículos para cada função”, admitiu, mesmo reforçando o compromisso de que irá cortar 30% dos atuais cargos comissionados na Prefeitura.

Projetos em profusão 

Na mesma coletiva de imprensa, Marco Antônio Lage disse que, após três meses do início de seu governo, que é o tempo que considera necessário para implantar a reforma administrativa que pretende fazer na Prefeitura de Itabira, vai encaminhar uma série de projetos para apreciação e votação na Câmara Municipal.

“Vamos ter uma profusão de projetos que pretendemos encaminhar para discussão e aprovação pelos vereadores”, adiantou, assegurando que terá sempre uma posição de respeito à autonomia legislativa, mas que pretende convencer a maioria a aprovar as suas propostas com argumentos convincentes.

“O vereador que apoiar esse novo projeto de governo para Itabira vai dobrar os seus votos na próxima eleição. Já os que forem contrários à nova política para Itabira vão perder a próxima eleição, não tenho dúvida disso”, prognosticou, confiando no acerto dos projetos que pretende apresentar para “Itabira avançar 40 anos em quatro”. A conferir.

Sucessão na Câmara deve manter a polarização das eleições  

Vetão é candidato à presidência com apoio de Marco Antônio Lage

Mesmo reconhecendo a autonomia e a independência do poder Legislativo, Marco Antônio Lage não se constrange em apontar o vereador Weverton “Vetão” Andrade (PSB), seu correligionário, como o seu candidato à presidência da Câmara Municipal de Itabira.

A disputa já está posta e a eleição deve ocorrer ainda no dia da posse, em 1º de janeiro. “Há uma manifestação do Vetão, do meu partido, mas isso não significa que não possa surgir outros nomes. Ele é um jovem vereador de 28 anos, um lutador pela cidade. Fez um mandato íntegro, sem nenhum processo ou problema ético.”

Entre os atributos que confere ao vereador Vetão, Marco Antônio acrescenta que ele tem postura respeitosa com os colegas, mesmo tendo sofrido desgastes na legislatura anterior pelo seu posicionamento contrário ao atual governo.  “Vetão tem dito que quer a modernização da Câmara, uma maior aproximação da Casa com o público, além de dar agilidade aos projetos.”

De outro lado da disputa está o grupo liderado pelo vereador Neidson Freitas (MDB), que diz não estar na disputa. Mas por ter sido o vereador mais votado e pelo regimento interno do legislativo itabirano, é ele quem vai presidir a abertura da sessão de posse dos vereadores, que precede a do prefeito eleito e do vice Marco Antônio Gomes (PL).

Neidson preside a abertura da solenidade de posse e passa a função em seguida ao presidente eleito com a composição da nova mesa diretora

E assim que iniciar a sessão, haverá a eleição da mesa diretora, que toma posse em seguida, já com o novo presidente assumindo a direção dos trabalhos subsequentes.

É quando se dará a posse do prefeito e do vice-prefeito, com os discursos de praxe e transmissão de cargo pelo prefeito Ronaldo Magalhães (PTB) ao seu sucessor Marco Antônio Lage.

O público presente será limitado aos eleitos com um ou no máximo dois acompanhantes, ainda a definir, além do prefeito que repassa o cargo, funcionários do cerimonial e a imprensa. Mas o público terá como acompanhar a cerimônia de posse por transmissão na internet, emissoras de rádios e sites de notícias.

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

2 Comentários

  1. Pingback: Marco Lage: Compor maioria na Câmara é imprescindível para a governabilidade – Átila Lemos

  2. Levando -se em consideração que os vereadores reeleitos e principalmente os novos eleitos obviamente irão zelar pelo compromisso com os seus respectivos eleitores , e sabendo que a conversa agora é de seriedade e comprometimento único e exclusivo com os interesses da cidade em um todo , nao havera maiores entraves que por ventura possam acontecer no sentido de atrasar ou prejudicar ações do executivo que deseja um crescimento coletivo , humano e democrático para nossa cidade . E que abram os olhos aqueles que de alguma forma porventura possam ao menos pensar em corromper os bem intencionados !

Deixe um comentário